Arquivo da categoria: Kobe Bryant

All Star Weekend – Los Angeles 2011

No último fim de semana (entenda-se 18-20/fevereiro) foi realizado o All Star Weekend, versão 2011, em Los Angeles.

Pra quem não sabe, o All Star Weekend, como o próprio nome já diz é o fim de semana das estrelas da maior liga de basquete do mundo, a NBA. Além de reunir os grandes astros da liga, para jogos e eventos não tão sérios assim, o All Star Weekend marca também a metade da temporada regular.

Neste fim de semana, o blogueiro viajou para a cidade Alfenas e ficou totalmente desligado do mundo da net, portanto não assistiu ao vivo nenhum dos eventos da NBA, mas vale a pena citar os principais acontecimentos desse All Star Weekend e aproveitar para no mesmo post falar um pouco mais da temporada.

Tinha feito um balanço no começo de janeiro, agora dá pra falar um pouco das expectativas para os Playoffs que logo, logo estarão aí.

Enfim, falando mais diretamente agora sobre o que rolou no All Star Weekend, vale destacar o Rookie Challenge, o Slam Dunk Contest e, claro, o All Star Game. Dentre os variados eventos que são realizados nesse fim de semana, esses três são, sem dúvida, os principais, os mais importantes e que atraem o maior número de holofotes.

Na sexta rolou o Rookie Challenge, que é o jogo onde os melhores calouros enfrentam os melhores “segundo-anistas”.

Depois de uma sequência de vitórias dos veteranos, na edição do ano passado os calouros, comandados por Tyreke Evans e Brendon Jennings venceram e na edição desse ano novamente os calouros ficaram com a vitória, 148-140.

John Wall, do Washington Wizards foi eleito o MVP do jogo, e DeMarcus Cousins do Sacramento também fez uma boa partida, sem contar é claro, as enterradas de Blake Griffin. O detalhe é que a dupla Wall-Cousins, já atuou junto na NCAA, espécie de categoria de base da NBA.

Sábado foi dia de vários eventos, como concurso de habilidades, 3 pontos e etc. Mas o principal deles foi o Concurso de Enterradas a.k.a. Slam Dunk Contest.

DeMar DeRozan do Toronto Raptors, Serge Ibaka, do Oklahoma City Thunder, JaVale Mcgee do Washington Wizards e Blake Griffin do Los Angeles Clippers foram os concorrentes.

Os dois últimos foram a fase final e o camisa 32 dos Clippers, que participou dos três dias do All Star Weekend acabou sendo o vencedor, como muitos esperavam. A enterrada que sacramentou sua vitória foi sensacional. Pulando por cima de um carro, recebeu a bola de seu companheiro de time Baron Davis, que estava dentro do carro e cravou:

Pra fechar, no domingo, o mais importante do fim de semana. O jogo entre os melhores jogadores da Conferência Oeste contra os melhores da Conferência Leste.

Pelo Oeste, Chris Paul, Kobe Bryant, Kevin Durant, Carmelo Anthony e Tim Duncan.

Pelo Leste, Derrick Rose, Dwayne Wade, LeBron James, Amare Stoudemire e Dwight Howard.

Como sempre acontece, o jogo foi cercado de muita descontração dos dois lados, diferentemente do que rola durante os jogos normais, no All Star Game o que mais vale é o espetáculo e não os resultados. Os jogadores dão show pra torcida, as defesas dão uma afrouxada, até por isso os placares são sempre muito elevados.

Na edição de 2011, vitória do Oeste por 148-143. O jogo teve em LeBron James e Kobe Bryant seus principais destaques, refletindo o que acontece na liga como um todo já há uns três anos.

Mas o segundo prevaleceu, levando seu time a vitória e conquistando o troféu de MVP do jogo, tudo isso sobre os olhos de sua torcida, afinal o All Star Weekend esse ano foi realizado em Los Angeles.

A vitória do Oeste reflete um pouco também o que vem rolando na liga nessa temporada, aproveito a deixa para falar um pouco sobre isso.

Os records dos times do Oeste, no geral, estão bem melhores, a luta por vagas no Playoffs mostra muito bem isso.

Enquanto o oitavo colocado do Leste, o Indiana Pacers, tem um record de 24-30, o oitavo do Oeste, Utah Jazz, tem 31-26.

E por falar em briga por vaga nos Playoffs, não posso deixar de falar do time pelo qual eu torço, o Memphis Grizzlies.

Depois de um começo de temporada bem mediano, a equipe do Tennessee reagiu no período pós-Natal, e desde lá tem um dos melhores records da Conferência Oeste como um todo, perdendo apenas para o líder San Antonio e os Lakers.

De uma vez por todas os Grizzlies consolidaram um record maior que .500 e entraram na briga pelos Playoffs, a queda de rendimento dos Hornets, dos Nuggets e de Jazz ajudam ainda mais e as possibilidades são reais. Com os pés no chão, tenho esperanças dessa vaga.

Já que falei do Utah Jazz, não tem como deixar passar batido também a aposentadoria de Jerry Sloan. Um dos maiores treinadores da história da NBA, dono de mais de 1,000 vitórias como treinador. Ele comandava o Jazz já há muito tempo e acabou resolvendo se retirar nessa temporada.

Além disso, falando ainda do Oeste, os Spurs vão confirmando o ótimo começo de temporada e mantêm a liderança, outro grande destaque é o Portland Trail Blazers, que vem num straight de 6 vitórias e saiu da nona para a quinta posição na última semana.

Falando agora do Leste, o que mais chama atenção pra mim é o Chicago Bulls de Derrick Rose e cia., o armador talvez seja hoje o melhor posição 1 da liga como um todo e os Bulls também possuem um ótimo record, já chegando na terceira posição do Leste e com reais possibilidades de título.

Os dois primeiros, Boston e Miami, são mesmos os melhores do Leste, mas esperava-se um pouco mais do Heat.

Falando dos Celtics, também cito outro grande acontecimento da temporada, foi a cesta de três de Ray Allen contra os Lakers. O camisa 20 dos Celtics tornou-se o maior pontuador da linha dos 3 pontos da história da liga, ultrapassando o lendário Reggie Miller, famoso por suas cestas de três, principalmente durante sua passagem no Indiana Pacers.

Enfim, pra um balanço bem resumido da liga até aqui acho que tá de bom tamanho, escrevi demais e talvez nem tenha falado muita coisa, mas pelo que acompanho é isso que tenho a dizer.

Falo de NBA agora quando chegarmos aos Playoffs.

NBA Finals

O Un Quimera não postou nada sobre a 5ª e a 6ª semana dos Playoffs.
Mas volta agora com um post preview das tão esperadas Finais da NBA.
O campeão do oeste, Los Angeles Lakers contra o campeão do leste Orlando Magic.
Uma pequena análise dos dois times:
LOS ANGELES LAKERS (65-17)
Time
Os Lakers têm muita história e muitos títulos na NBA.
A franquia foi fundada em 1946, e começou na cidade de Detroit, como Detroit Gems, no ano seguinte mudou-se para Minneapolis, onde adotou o nome de Minneapolis Lakers e já começou sua história vitoriosa de títulos, conquistando 5 títulos como Minneapolis Lakers. Em 1960 mais
uma mudança, dessa vez para transformar-se em Los Angeles Lakers. Depois dessa mudança a equipe adquiriu muita popularidade e mais 9 títulos, totalizando 14.
Depois dos vices em 2004 e 2008, os Lakers buscam agora o seu 15º título.
Playoffs
Durante os Playoffs os Lakers tiveram uma trajetória talvez mais complicada do que se esperava.
Depois de um tranquilo 4-1 sobre o Utah Jazz na primeira rodada, o duelo contra os Rockets nas semi-finais do Oeste chegou a assustar a equipe californiana, um 4-3 histórico recheado de polêmica e confusões, destacando-se o duelo particular entre Artest e Bryant.
Na final do Oeste o duelo dos dois melhores times literalmente, e o basquete dos Lakers prevaleceu sobre os Nuggets, fechando a série em 4-2.
O Astro 
Com média de 29.6 pontos, 5.3 rebotes e 4.9 assitências por jogo nos Playoffs 2009, Kobe Bryant é o principal jogador dos Lakers, apesar de já ter chegado a 12 anos de NBA, o camisa 24 parece ser um jovem jogador quando se diz respeito a parte física, mas toda a experiência adquirida nesses 12 anos fazem de Bryant um jogador ainda melhor, MVP da temporada passada, disputou o prêmio com LeBron nessa temporada, mas acabou perdendo.
ORLANDO MAGIC (59-23)
Time
O Orlando Magic não tem tanta história assim como o seu adversário nessas Finais.
Fundado em 1989, ainda não tem nenhum título da Liga. O máximo que conseguiu até hoje foi o título da Conferência Leste, em 1995, fato que se repetiu nessa temporada, o que dá direito a equipe da Flórida de disputar mais uma final de NBA.
Playoffs
Desde o início o Magic sabia que sua trajetória nos Playoffs não seria nada fácil, afinal, possivelmente iria ter que passar os favoritos Celtics e Cavs para chegar as Finais.
Pois bem, logo na primeira rodada surgiram as dificuldades, favorito no confronto contra os Sixers, o time de Orlando não teve vida fácil nessa série e depois de muito suor venceu por 4-2.
Aí vieram os favoritos, nas semi-finais foi a vez do Boston, mais uma série disputadíssima que, assim como ns série entre Lakers e Rockets teve jogo 7.
Na final do Leste, o duelo contra o então imbatível nos Playoffs, Cleveland Cavaliers. Com um basquete consistente e de muita raça o Magic fez 4-2 e avançou as Finais.
O Astro
Com média de 21.7 pontos, 15.4 rebotes e 1.8 assistências por jogo nos Playoffs 2009, D12 é a arma principal de Orlando para vencer a NBA. Ainda jovem (com apenas 4 anos de NBA) Howard possui uma força física descomunal, mas não é baseado somente na força física o seu basquete, inteligente, o ala-pivô é um dos melhores jogadores de sua geração. Basta ver por exemplo o jogo 6 da final do Leste contra os Cavs, Howard anotou 40 pontos e pegou 14 rebotes.
Bem, o meu favorito para essas Finais é o Los Angeles Lakers.
Além de contar com a vantagem de decidir em casa, o time californiano adquiriu experiência depois da derrota nas Finais da última temporada frente o Boston Celtics. Conta com o astro Kobe Bryant, um time equilibrado e um tal de Phil Jackson no banco.
Porém, não vai ser nem um pouco fácil, o Orlando também tem uma equipe muito forte e passar por Boston e Cleveland não é pra qualquer um, principalmente pelo Cleveland, do MVP LeBron James.

Playoffs 2009 – 4ª Semana


Está chegando a hora das finais das conferências.

Restam dois emocionantes jogos 7 hoje a noite para as conferências Leste e Oeste conheçam seus finalistas.
Os três melhores jogos da semana:
No Leste a disputa é sempre quente.
Boston e Orlando vão fazer hoje o jogo 7, mas falo do jogo 4 dessa série, onde Boston empatou a série em 2-2.
Lewis e Howard (principalmente o segundo, que anotou 23 pontos e 17 rebotes) foram os destaques da equipe da Flórida.
Pelo lado dos atuais campeões da NBA, Pierce e Rondo se destacaram, mas o grande nome do jogo foi o “Big Baby” Glen Davis, o camisa 11 dos Celtics foi quem decidiu o jogo.
Foi um legítimo “Buzzer Beater”, quando a bola caiu, as luzes da tabela se acenderam, a festa dos Celtics foi grande, é bom destacar que a equipe de Massachussetes não conta com o seu principal jogador, Kevin Garnett, vem jogando os Playoffs sem ele e outras peças do elenco, como Glen Davis or exemplo, vão tentando suprir a falta de KG com muita raça e vontade.
Apesar dos Nuggets já terem liquidado a série em 4-1, esse jogo que foi justamente o da úncia vitória dos Mavs, talvez tenha sido o melhor da série.
Já que estamos no oeste e, melhor ainda, no Texas, nada mais adequado do que comparar o duelo entre Carmelo Anthony e Dirk Nowitzki com um duelo de cowboys do Velho Oeste.
Cada chute de três, cada rebote, cada boa jogada era como um tiro, no fim, prevaleceu o calibre do alemão Nowitzki que anotou 44 pontos e 13 rebotes contra 41 pontos e 11 rebotes de Anthony.
Os Nuggets seguem forte para a final do Oeste, seja Lakers ou Rockets, vão enfrentar um ótimo adversário que vem crescendo muito nos Playoffs.
Por falar em Lakers e Rockets…
Esse foi o jogo 5, um jogo que destoou dos outros desta equilibrada série.
Um avassalador Lakers passou por cima dos Rockets e com esse enorme diferença de 40 pontos venceu, e, a essa altura abria 3-2, porém a equipe do Texas empatou a série no jogo 6, e hoje tem um jogo 7 que promete.
Nesse jogo em questão, a dupla Bryant-Gasol funcionou bem e comandou o time de LA na vitória.
A bola de Houston não caia: Landry, Brooks, Scola e Artest, os principais pontuadores desse time (Yao Ming também entraria nessa lista, mas está fora) não conseguiram fazer tudo o que fizeram nos outros jogos da série.
Como já falei, hoje temos jogo 7 entre Orlando – Boston e Houston – Lakers.
Os vencedores enfrentam os já classificados Cleveland Cavaliers e Denver Nuggets.
Jogador da Semana: Kobe Bryant (Los Angeles Lakers)