Arquivo da categoria: Joel Santana

Brasil Tri-Campeão da Copa das Confederações


Chegou ao fim ontem, a Copa das Confederações, um ensaio para a competição mais importante do mundo do futebol, a Copa do Mundo.

E até parecia que as pequenas listras da camisa estadunidense eram listras de uma zebra, e até certo ponto foram.
Depois de duas derrotas (para a Itália por 3 x 1 e para o Brasil por 3 x 0), a seleção comandada por Donovan e Dempsey estava praticamente fora da competição, mas ainda tinha a última rodada da primeira fase. O que aconteceu? O Brasil deu um chocolate em cima da Itália, 3 x 0 e os Estados Unidos fizeram o mesmo placar sobre o Egito, com esses dois resultados, a seleção do Tio Sam acabou se classificando pelo número de gols marcados.
Aí chega a semi-final contra a favoritíssima Espanha, eu mesmo já dava como certo a final entre Brasil x Espanha, mas o EUA conseguiram segurar a Fúria, e com um bom 2 x 0 garantiram vaga no Ellis Park, na finalíssima de domingo.
E pra quem pensava que na final os EUA novamente levariam um baile da Seleção Brasileira, se enganou. Sabendo jogar no contra-ataque e fechando bem a defesa conseguiu fazer 2 x 0 no primeiro tempo, gols dos dois craques do time: Dempsey e Donovan.
Pois bem, chegou a hora da zebra ir pra casa. No segundo tempo o Brasil voltou diferente, mais vibrante, melhor como um todo e com um gol achado de Luís Fabiano, com menos de um minuto já diminuiu a vantagem dos EUA para 2 x 1.
O Brasil continuou melhor e chegou a empatar com Kaká, a bola entrou mas o juiz não marcou. Logo depois o empate veio verdadeiramente: Kaká fez boa jogda pela esquerda e cruzou rasteiro pro meio, Robinho tocou pro gol mas a bola não entrou, no rebote, Luís Fabiano cabeceou para empatar o jogo e marcar o seu quinto gol na competição, isolando-se ainda mais na artilharia.
E já aos 39 da etapa final, escanteio para o Brasil, Elano bateu muito bem e o gigante Lúcio subiu pra cabecear e dar números finais ao jogo.
Lúcio que mesmo sem clube, afinal não renovou seu contrato com o Bayern de Munique, mostra que não é a toa que desde 2001 é titular absoluto dessa Seleção, a garra demonstrada por ele é a cara do time brasileiro e depois do jogo, quando Lúcio recebeu a taça de Blatter e Zuma e a levantou bem alto, o reconhecimento do trabalho dele e de todo time foi exposto a todo mundo.
Mais um título na Era Dunga, que apesar de todas as contestações vem conseguindo resultados impressionantes, uma Copa América em cima da Argentina, uma Copa das Confederações e a liderança nas Eliminatórias, apesar de ser um tanto defensivo, coisa que não é característica da Seleção Brasileira, o time de Dunga tem um bom esquema, e além de tudo muitos jogadores que jogam no Brasil foram convocados, o que eu acho importante.
E já que o post é Copa das Confederações não podíamos deixar de falar dele, um treinador, uma lenda, um mito: Joel Natalino Santana: