Arquivo da categoria: Grêmio

Copa do Brasil 2010

Seguindo no ritmo do preview da Libertadores, e repetindo o ano passado, falo agora da Copa do Brasil 2010.
A competição, que reune 64 times, tem como grande atrataivo, além do título, é claro, a vaga garantida na Copa Libertadores do ano seguinte.
Esse ano conta com treze times estreantes e alguns dos grandes clubes brasileiros também.
Escolhi meus cinco favoritos e vou falar um pouco de cada um deles, no fim da
competição a gente vê se os meus palpites vão dar certo:
Atlético (MG)

O Galo mineiro definitivamente não começou bem a temporada, o futebol apresentado até agora no Campeonato Mineiro não deve ter convencido a torcida atleticana, mas as expectativas criadas para essa temporada são enormes.
Após a chegada de Vanderlei Luxemburgo para o comando técnico do Galo muita coisa mudou, e o horrível fim de 2009 parece ter ficado para trás também.
Com Luxemburgo vieram vários reforços, dentre eles a dupla de zaga estrangeira que, se bem entrosada, deverá ser um dos pontos fortes do Galo: o equatoriano Jairo Campos e o paraguaio Cáceres. Além deles vieram também o lateral-esquerdo Leandro, velho conhecido de Luxemburgo e para o ataque o bom Muriqui e o folclórico Obina.
Devido a tudo isso o time ainda está em formação, na busca da formação ideal, mas mesmo assim entra como favorito, pois além de contar com a força de sua torcida tem um elenco forte quando se fala de Copa do Brasil.
Vale lembrar também que o principal jogador do Galo na temporada passada permaneceu na equipe. A torcida espera ansiosa por mais ra-ta-ta-tas de Diego Tardelli.
A estreia do Atlético-MG será no dia 24, contra o Juventus do Acre.
Grêmio (RS)

O Tricolor gaúcho, depois de um ano com uma boa Libertadores (apesar da eliminação para o Cruzeiro, em pleno Olímpico) e com um Brasileirão ruim (apenas uma vitória fora de casa em toda a competição) vem bastante mudado para 2010, e mais forte na minha opinião.
Silas chega para ser o treinador. Depois de um ótimo trabalho pelo Avaí na temporada passada, levando o desacreditado time catarinense às primeiras colocações do Brasileirão, o técnico ganhou moral e chega ao Grêmio com maiores responsabilidades também.
Chegaram várias contratações, dentre todas quem mais se destaca até agora é o atacante Borges. Além deles o torcedor gremista também tem muitas esperanças no recém contratado Douglas, bom camisa 10, e em Hugo, de volta ao Olímpico.
Assim como o Atlético-MG, o Grêmio ainda é uma equipe que busca a formação ideal e por isso não teve um início de ano dos melhores, uma derrota no GreNal é algo que sempre abala o time tricolor.
Mas o elenco não é fraco e vale lembrar sempre: o Grêmio é copeiro!
A estreia é amanhã, no Mato Grosso, contra o Araguaia.
Palmeiras (SP)
O alviverde paulista este muito, mas muito perto mesmo da vaga para a Libertadores deste, mas deixou escapar na reta final do Brasileirão, onde nada parecia dar certo para a equipe de Muricy Ramalho.
Por essas e outras o Palmeiras entra na busca pelo título da Copa do Brasil.
Muitas mudanças foram feitas da temporada passada pra cá, poucos reforços chegaram e o começo de temporada também não foi muito bom. Tudo isso tenta ser esquecido por Muricy e seus comandados.
Que apesar de ainda não estarem jogando bem, possuem dois jogadores que fazem a diferença e quando jogam bem sempre trazem bons resultados para o Palmeiras. São eles Diego Souza e Cleiton Xavier, a permanência de ambos é algo a se ressaltar, mas vale lembrar também que fora isso o Palmeiras não tem grandes destaques individuais, salvo o experiente Marcos.
A estreia também é amanhã, no Piauí, contra o Flamengo local.
Santos (SP)

A equipe alvinegra que vinha de duas temporadas bem abaixo da expectativa, sendo um mero figurante no Campeonato Brasileiro, reencontrou o bom futebol, unindo peças que já estavam no time mas não vinham rendendo, a bons reforços e a um ótimo treinador: Dorival Júnior.
Mas a grande arma santista é Robinho. O jogador, que surgiu de uma maneira extraordinária no próprio Santos e não vinha funcionando no Manchesetr City decidiu voltar à Vila Belmiro e logo na sua reestreia, no clássico contra o São Paulo no último domingo, já deixou um golaço de letra, mostrando que não veio pra brincadeira.
Além dele, a jovem e promissora dupla Neymar e Paulo Henrique Ganso também tem apresentado um ótimo futebol. E pra quem pensa que o Santos é só poder ofensivo é bom lembrar que a experiente zaga seja talvez um dos outros pontos fortes da equipe, Edu Dracena e Durval dão enorme segurança ao jovem e inconstante goleiro Felipe.
A estreia do Santos na Copa do Brasil será dia 24, contra o Naviraiense, no Mato Grosso do Sul.
Vasco (RJ)

Ressucistado. Acho que essa é a palavra que melhor define esse Vasco de começo de temporada. Depois de disputar a Segundona em 2009 e subir bem para a Primeira Divisão a equipe cruzmaltina manteve a base campeã, mas também modificou algumas coisas.
Dorival Júnior acabou saindo para o Santos e quem veio para o comando técnico foi Vágner Mancini. Além dele várias contratações também chegaram. A de maior impacto foi o atacante Dodô.
E o começo de temporada foi arrasador, ainda invicto nesse ano o ponto alto que chamou mais atenção de todos foi a humilhante goleada pra cima do Botafogo por 6 x 0, jogo em que Dodô meteu três gols.
Mas além desse ataque positivo, que tem Dodô, o jovem Phillipe Coutinho e Carlos Alberto como peças principais, o Vasco também tem um setor de meio-de-campo, que auxilia tanto a defesa, comandada pelo bom goleiro Fernando Prass, como o ataque.
São os vários os volantes que disputam posição e jogam bem: Souza, Nilton, Léo Gago, Rafael Carioca. A Copa do Brasil é uma prova de fogo para esse Vasco que começou muito bem a temporada provar se Dodô é mesmo o poder.
A estreia é amanhã contra o Souza da Paraíba.
Agora é esperar pra ver, a Copa do Brasil começa amanhã, dia 10 e a disputa pelo título e pela consequente vaga na Libertadores tem tudo pra ser muito interessante.
Vale lembrar também que nas duas primeiras fases vitória do visitante por dois gols ou mais eliminam o jogo de volta.

Eu quero ser processado!

Hoje é dia de falar sobre algo gigantesco dentro da minha história em relação a futebol.
Pela primeira vez (espero que seja a primeira de muitas) vi, com meus próprios olhos, o meu time ser campeão brasileiro.
Há 17 anos (minha idade, por sinal) o Flamengo não vencia um Campeonato Brasileiro, mas o tabu foi quebrado e a alegria que eu senti quando fiquei sabendo (na viagem de volta pra minha cidade, depois de fazer a prova do ENEM) foi indescritível!
A semana inteira foi de ansiedade e expectativa, sabia que estava me aproximando de um momento que ficaria marcada e por tudo isso a semana pareceu durar os 17 anos de jejum do Flamengo, o tempo não passava e a expectativa crescia.
Chegou o fim de semana, as provas do ENEM e enfim o jogo.
O jogo, que muitos davam como ganho não foi nada fácil, o Grêmio, ao contrário do que queriam os seus torcedores não entregou, jogou com seriedade e saiu na frente do placar, com o garoto Roberson.
Mas o Flamengo, mesmo não tendo apresentado um bom futebol nesta última partida do campeonato conseguiu se impor, empatou rápido com o zagueiro David, ainda no primeiro tempo e voltou melhor no segundo tempo, quando o outro zagueiro, Ronaldo Angelim subiu de cabeça pra marcar o gol do título.
Depois do gol o Grêmio ainda tentou pressionar e buscar o empate, mas não tinha mais jeito o hexa havia chegado a Gávea.
Bom falar em hexa, até porque o presidente do Sport disse que processaria todos que dissessem que o Flamengo é hexa, pois considera o título de 1987 do Sport.
É aí que entra o título (seja deste artigo, seja do Flamengo), eu quero muito ser processado, porque pode ter certeza de que ainda vou dizer muitas vezes que o Flamengo é HEXACAMPEÃO brasileiro!
Além disso quero deixar os parabéns para todo o elenco, comissão técnica e diretoria rubro-negra, tão chutados e zoados nos períodos em que o Flamengo ia mal, agora merecem todo o respeito e reconhecimento também.
E parabéns para nós, rubro-negros de sangue e alma, nós que fazemos a festa, que pintamos a cidade de vermelho e preto e que, principalmente, gritamos: É HEXA!

A Semana em Porto Alegre

Essa semana que abriu o mês de julho, no que se diz respeito a futebol, teve como sua capital a cidade de Porto Alegre.
Na quarta-feira, o segundo jogo da decisão da Copa do Brasil, disputado entre Internacional x Corinthians, no Beira-Rio e no dia seguinte, a decisão pra ver qual brasileiro enfrentaria o Estudiantes de La Plata na final da Copa Libertadores que será disputada nas próximas duas quartas.
Corinthians Tri-Campeão da Copa do Brasil

No primeiro dos dois grandes jogos, o Corinthians se deu bem, superou o trauma do ano passado, quando perdeu a final da Copa do Brasil para o Sport, jogando o segundo jogo fora de casa e com um empate em 2 x 2 se tornou tri-campeão da Copa do Brasil (o jogo de ida no Pacaembu tinha sido 2 x 0 para o Corinthians).


Aqui no Un Quimera, lá em fevereiro, um domingo antes de começar a Copa do Brasil eu dei os meus palpites sobre quem seria o campeão, dentre os times citados por mim, Internacional e Corinthians estavam lá.

O Inter, que talvez tenha percorrido um caminho mais complicado do que o do Corinthians para chegar a final era o grande favorito desde o início da competição, mas depois das quartas contra o Flamengo, muito do misticismo que cobria o Colorado foi quebrado.

Chegou para o primeiro jogo da final muito desfalacado e, não conseguindo fazer gol fora de casa tinha que fazer um resultado muito bom no jogo de volta, em Porto Alegre.

Mesmo com seus principais jogadores em campo, o time de Tite sentiu a pressão de ter que fazer esse bom resultado e entrou nervoso em campo, o Corinthians, que durante toda a competição soube se portar muito bem jogando fora de casa aproveitou esse nervosismo, e com gols de Jorge Henrique e André Santos, abriu 2 x 0 no primeiro tempo, praticamente matando o jogo.

Na volta para o segundo tempo o Inter até conseguiu o empate com dois gols de Alecsandro, o jogo ficou marcado também por muitas briguinhas e expulsões, destaque para o argentino D’Alessandro, camisa 10 do Inter, um excelente jogador de futebol, um dos melhores em atividade no Brasil, mas que perdeu a cabeça nessa final e cometeu atitudes de um verdadeiro “chico”.

O Corinthians mereceu o título e acumula agora 3 títulos em 7 meses (Série B, Paulista e Copa do Brasil), Mano Menezes aos poucos foi montando esse time que hoje é muito maduro, e consistente, tanto defensivamente quanto no ataque, o grande perigo é acontecer um desmanche, afinal, muitos dos titulares do Corinthians estão sendo observados por clubes europeus, e o mercado está aberto.

Cruzeiro na final da Libertadores

Ontem, quase um replay do jogo de quarta.

A situação do Grêmio era muito parecida com a do seu rival estadual, só que o Tricolor gaúcho tinha conseguido marcar um gol no jogo de ida, no Mineirão (que terminou 3 x 1 para o Cruzeiro).

E o time de Paulo Autuori até começou bem, tentando pressionar o Cruzeiro, mas apesar de chegar muito, não chegava com objetividade.

Ao contrário da Raposa que, em duas chegadas, meteu 2 gols.

Aos 34, o Gladiador Kléber fez ótima jogada pela direita e deu o primeiro gol para Wellington Paulista. Dois minutos mais tarde, de novo pela direita, Jonathan cruzou na cabeça do mesmo Wellington Paulista.

2 x 0 e partida praticamente decidida, assim como na quarta.

E pra terminar as coincidências do dia anterior, o Grêmio voltou para o segundo tempo sem desanimar e também conseguiu empatar, com gols de Réver e Souza.

Apesar desses dois resultados adversos é bom não subestimar o futebol gaúcho, que conta com dois bons times, alguns ótimos jogadores e que, desde 2006, vem conseguindo sempre resultados expressivos, até mesmo um Mundial.

Sobre os finalistas da Libertadores: o jogo de estreia será também o último jogo deles.

A exemplo da edição do ano passado, quando os dois finalistas (Fluminense e LDU) sairam do mesmo grupo, esse ano o Estudiantes de Verón e o Cruzeiro de Kléber também chegam a final vindos do mesmo grupo.

Na primeira fase o Cruzeiro venceu no Mineirão por 3 x 0, na estreia de Kléber, com dois gols do mesmo e o Estudiantes venceu em La Plata por 4 x 0. A final será um tira-teima e por ter feito uma melhor campanha na primeira fase, o Cruzeiro decidirá em casa.

Nada melhor do que um duelo Brasil x Argentina numa final de Libertadores, ainda mais numa tão simbólica, essa é a Libertadores de número 50.

O Cruzeiro é sim muito favorito pra essa final, mas o Estudiantes não costuma dar mole, e depois de perder a final da Sul Americana do ano passado para o Inter, esse ano Verón e cia. vem mais calejados para essa outra final contra um time brasileiro.