Arquivo da categoria: Copa do Mundo 2010

Fúria!


Um mês depois chega ao fim a Copa do Mundo da África do Sul.

Copa da Jabulani, das vuvuzelas, dos erros de arbitragem, da voz do polvo, de Mick Jagger, de Larissa Riquelme, e, principalmente da Espanha.

Os atuais campeões europeus quebram de vez a fama de amarelão e vencem pela primeira vez uma Copa do Mundo, os comandados de Vicente Del Bosque eram os grandes favoritos para o título antes do início da competição e a derrota para a Suíça logo na estreia assustou a muitos, mas depois disso vieram 6 jogos e 6 vitórias, a última delas sobre a Holanda na grande final.

Em um jogo muito tenso, devido a sua enorme importância, as duas equipes não conseguiram criar muitas chances, quando conseguiram esbarraram ou nos bons goleiros Stekelenburg e Casillas, ou nos próprios erros.

O jogo terminou no 0 x 0 e foi para a prorrogação.

A Espanha era melhor, mas Holanda resistia, com a expulsão do zagueiro holandês Heintinga as coisas ficaram mais fáceis para os espanhois que pressionavam a Laranja, até que a quatro minutos do fim, Iniesta (melhor em campo) recebeu de Fábregas e chutou para fazer o gol do título.

Espanha 1 x 0, resultado que se repetiu das oitavas até a final e que garantiu o título.

A festa foi enorme e continua, a Espanha conquista sua primeira Copa de uma maneira muito merecida. O time, que é composto por muitos jogadores do Barcelona é sim o melhor do mundo, essa geração espanhola une a juventude de Piqué, Busquets, Navas, Pedro com a experiência de Casillas, Puyol, Xavi, Villa…

E dá também a lição de que ter jogadores jogando em seu próprio país pode ser algo muito positivo para a Seleção, essa base do Barcelona faz toda diferença, dá uma segurança a mais para o time, não é a toa que Iniesta desequilibrou na final, conhecendo o jogo de Xavi e Busquets tudo fica mais fácil.

Para a Holanda resta se lamentar, pela terceira vez cai numa final de Copa do Mundo, e dessa vez diferentemente das outras duas, quando tinha um timaço, o time não é lá essas coisas, venceu jogos difíceis e teve mérito de ter chegado aonde chegou, mas o título tinha mesmo de ficar com a Fúria.

O capitão Casillas ergueu a taça e fez outro ato que ficará imortalizado na história das Copas, a foto diz tudo.

Copa do Mundo agora só em 2014, em terras tupiniquins, o Un Quimera fecha os posts de Copa do Mundo com a sensação de que essa Copa valeu a pena, apesar da eliminação precoce do Brasil, tivemos bons jogos, muita emoção e um campeão merecido.

E pra fechar, a Seleção da Copa, na minha opinião:

1 – Iker Casillas (Espanha)
2 – Jorge Fucile (Uruguai)
3 – Gerard Piqué (Espanha)
4 – Carles Puyol (Espanha)
6 – Philip Lahm (Alemanha)
5 – Arévalo Rios (Uruguai)
8 – Andrés Iniesta (Espanha)
7 – Thomas Müller (Alemanha)
10 – Wesley Sneijder (Holanda)
11 – Diego Forlán (Uruguai)
9 – David Villa (Espanha)

O penúltimo jogo da Copa


Foram decididos ontem os 3º e 4º lugares da Copa do Mundo.

O confronto entre Uruguai x Alemanha, assim como acontece na maioria das disputas do 3º lugar foi um jogo muito aberto, de muitos gols e emoção.

A equipe europeia que era uma das favoritas ao título entrou em campo com um time misto e parecia não tão interessada, já o Uruguai jogava com todas as suas forças e queria muito a terceira colocação.

Mas o jogo foi rolando e com chances de lá e de cá, quem acabou saindo na frente foi a Alemanha. Chute de longa distância de Schwensteiger, o goleiro Muslera falhou e no rebote Müller abriu o placar. O camisa 13 alemão chega a 5 gols na Copa e é um dos artilheiros da competição.

Pouco depois o Uruguai chegou ao empate. Luis Suárez que voltava de suspensão fez boa jogada e deixou Cavani na cara gol, o camisa 7 não perdoou e empatou o jogo.

Na volta para o segundo tempo veio a primeira virada do jogo. Logo aos cinco minutos, o volante Arévalo Rios cruzou para Fórlan, que acertou um lindo voleio e fez o segundo gol uruguaio. O camisa 10 também chega a 5 gols, é mais um dos artilheiros da Copa.

Não demorou muito pra Alemanha empatar mais uma vez o jogo. Aos 11, depois de cruzamento de Boateng da direita outra falha de Muslera, a bola sobrou para Jansen que meio sem querer deixou tudo igual.

Depois disso a Alemanha foi ganhando campo, criando algumas chances e o esforçado time uruguaio parecia esgotado.

A outra virada era questão de tempo. Aos 37, após bola cruzada na área uruguaia o volante Khedira cabeceou bem e dessa vez Muslera não teve culpa nenhuma, 3 x 2 Alemanha.

No último lance do jogo, Forlán em uma bela cobrança de falta ainda acertou o travessão de Butt, mas não teve jeito, vitória alemã que pela 4ª vez na história termina uma Copa na terceira colocação.

Esse jogo pra mim deixa a impressão de dois vencedores.

A Alemanha venceu o jogo, isso por si só já é uma vitória, mas talvez mais importante que isso seja a renovada e talentosa seleção que ela levou pra Copa. Novos nomes como Müller, Özil, Khedira são a esperança alemã de mais bons resultados nas Copas seguintes, a falta de Ballack não foi tão sentida assim, e as goleadas sobre Inglaterra e Argentina inflam o ego alemão.

E o Uruguai literalmente renasceu. foi desacreditado para a Copa, conseguindo sua vaga na repescagem, caiu em grupo complicadíssimo e muitos pensavam que voltaria pra casa ainda na primeira fase. Mas foi exatamente o contrário que aconteceu, uma seleção raçuda e compenetrada apresentou um futebol não tão bom em alguns momentos, mas conseguiu chegar até as quartas e contou com um dos melhores jogadores do mundial, Diego Forlán. O camisa 10 fez gols, deu assistências, comandou o time e deu condições para Suárez, Cavani, Pereira se destacarem.

Logo mais tarde a grande final entre Holanda x Espanha, amanhã o Un Quimera fala do último jogo da Copa.

Um campeão inédito virá…


Confesso que fiquei muito desanimado com a Copa depois da eliminação da Seleção Brasileira, tanto que de lá pra cá não tinha postado nada aqui no Un Quimera.

Mas vou falar hoje um pouco sobre o que achei das semi-finais, amanhã tem a disputa do 3º lugar e no domingo a grande final, assuntos que tratarei também.

As semi-finais foram bem distintas uma da outra.

Na terça-feira um aguerrido Uruguai foi batido por uma insossa Holanda. Sim, a equipe sul-americana encarou de frente a poderosa Laranja, não se acovardou mas logo no início do jogo sofreu um duro golpe, um chutaço do capitão holandes Van Bronckhorst foi parar no fundo do gol de Muslera, Holanda na frente.

Ainda no primeiro tempo o Uruguai chegou ao empate, com um gol do seu principal jogador (que foi também um dos principais nomes dessa Copa), o camisa 10 Diego Forlán.

Mas no segundo tempo mesmo não apresentando um bom futebol a Holanda chegou a vitória com gols de seus craques: primeiro Sneijder, em um lance onde Van Persie estava em posição irregular e participou da jogada, mais um erro de arbitragem da Copa. E depois com Robben, de cabeça.

Com o 3 x 1 no placar tudo já parecia ganho, mas o Uruguai não desistia e um gol de Maxi Pereira já no fim pôs fogo no jogo, até o último minuto a Celeste lutou, mas ficou pelo caminho.

Já na quarta, o tão esperado confronto entre Espanha x Alemanha não proporcionou tantas emoções.

Uma irreconhecível Alemanha sucumbiu diante de uma Espanha que se superou da derrota na estreia e pouco a pouco foi conquistando essa merecida vaga na final.

Os gols vinham saindo quase todos dos pés do artilheiro David Villa, mas dessa vez quem decidiu foi o zagueirão Carles Puyol, que com uma certeira cabeçada fez a alegria espanhola e mais uma vez deixou os tão tradicionais e vencedores alemães caídos diante da amarelona Espanha, primeiro na Euro 2008 e agora na Copa 2010.

Holanda x Espanha farão uma final inédita, e um deles entrará para o hall de campeões mundiais.

A Holanda está com 100% de aproveitamento no Mundial, apresentou um bom futebol na primeira fase, mas tanto nas quartas contra o Brasil, quanto nas semi contra o Uruguai contou com uma boa dose de sorte, isso não tira o mérito da “Laranja Mecânica” que depois das derrotas nas finais de 1974 e 1978 espera quebrar essa sina e enfim vencer a Copa.

A Espanha como já disse começou com uma derrota para a Suíça, porém isso ao invés de desanimar os comandados de Vicente Del Bosque os deu um ânimo novo e depois disso venceram todas, é bem verdade que com exceção das vitórias sobre Honduras e Chile na primeira fase todas as outras foram por 1 x 0. Mas isso também não tira o mérito espanhol, talvez os grandes favoritos antes do início do Mundial podem confirmar esse favoritismo e pela primeira vez serem campeões mundiais.

Agora é esperar a final. Meu palpite e minha torcida ficam com a Espanha.

45 não é 90


The dream is over.

O tão sonhado hexa vai ficar pra 2014, hoje mais cedo a Seleção Brasileira mais uma vez caiu num jogo de quartas-de-final, dessa vez para a Holanda que havia sido eliminada pelo mesmo Brasil em 94 e 98. Interessante lembrar também que pela terceira vez nas últimas quatro Copas o Brasil é desclassificado com gols bem parecidos: bola parada, uma certa indecisão dentro da nossa área e gol dos caras.

Enfim, é muito triste, vendo o jogo dentro de um bar lotado de gente e ver a decepção no rosto de todos, vi choro, vi raiva, vi toda a ilusão ser desfeita.

O que fazer agora? Tentar achar culpados e crucificar um ou outro? Não acho que isso seja o mais adequado, a mídia como sempre abusa disso, Dunga e Felipe Melo ainda serão muito massacrados por muitos.

Não acho que eles são culpados? Acho sim, grande parcela de culpa está com eles. Dunga por não ter convocado os melhores, se viu sem boas opções de banco em alguns jogos como o de hoje, e Felipe Melo pela atitude inconsequente no jogo de hoje, o pisão em Robben é uma pequena amostra do desespero que já pairava no time naquele momento do jogo.

E é aí que eu digo que não dá pra culpar só um ou outro. O título do post é a minha opinião sobre qual foi na realidade o maior problema. A Seleção Brasileira fez um ótimo primeiro tempo, o tão contestado Felipe Melo inclusive recebia muitos elogios pelo belo lançamento que deixou Robinho na cara do gol para o abrir o placar logo aos 10 minutos de jogo, pouco depois da Seleção ter um gol anulado.

Tudo parecia perfeito, a Holanda mais uma vez era um adversário forte que ficava pra trás.

Mas 45 não é 90. O segundo tempo foi completamente diferente, talvez até por essa superioridade no primeiro tempo a Seleção Brasileira entrou diferente no segundo tempo e a Holanda também.

O time de Bert Van Marwijk percebeu que estava ali não era atoa, com 100% de aproveitamento na Copa mostrou que a “Laranja Mecânica” não se resume aos ótimos Robben e Sneijder, mas tem outras peças que também jogam bem e começaram a jogar.

Sorte, sim, muita sorte eles tiveram, pois logo no início da segunda etapa uma saída horrível de Julio Cesar, que é o melhor goleiro do mundo mas que também erra, e um gol contra de Felipe Melo, tudo igual.

Nesse momento querendo ou não a derrota já se desenhava, a Seleção não conseguiu reencontrar o bom futebol que ficou perdido no primeiro tempo e a Holanda animada pelo gol de empate buscava a virada bem mais coesa e consistente dentro de campo.

Veio a expulsão de Felipe Melo, num lance deplorável, num pisão ridículo em cima de Robben, o desespero foi tomando conta da seleção, até que veio o gol da classificação holandesa.

A cabeça do pequenino Wesley Sneijder decidiu, num escanteio cobrado pela direita o camisa 10 holandês subiu sozinho e deu números finais ao jogo.

Depois disso muito desespero e pouco futebol por parte do Brasil. Ninguém, eu disse ninguém, conseguiu jogar bem, ninguém chamou o jogo e decidiu, o time se perdeu e a Holanda era senhora do jogo.

Enfim, o time todo perdeu, esqueceu que tinha um segundo tempo e um adversário pela frente, esqueceu que Copa do Mundo é um campeonato muito sério e que qualquer erro pode ser fatal.

A Copa das vuvuzelas deixa lições que não podem ser esquecidas daqui pra frente: o futebol brasileiro cada vez mais vai se europeizando, isso é ruim pois nos deixa no nível deles, o algo mais, a ginga, vão se perdendo e dando lugar pro “futebol funcionário público”, pro “futebol resultado” bem ao estilo europeu; é querer lutar contra a corrente mas talvez seja hora de repensar e mudar isso.

A Seleção Brasileira ainda é uma das melhores do mundo, mas existem adversários como a Holanda capazes de vencê-la, querer acreditar que perdemos somente por erros nossos é querer fechar os olhos para os méritos do adversário.

Apesar disso tudo, o Brasil é o único penta campeão mundial e pelo menos até 2014 sustentará este posto, é bom demais saber disso.

O Un Quimera voltará a falar da Copa, dos outros jogos da quartas e por aí vai, mas a grande vontade do blogueiro era poder soltar o grito de campeão, que fica entalado na garganta.

E vamos às Quartas…


Chegou ao fim hoje a fase de Oitavas de Final da Copa do Mundo de 2010.

E pra quem ainda torcia o nariz pra essa Copa acredito que essa fase foi o suficiente para mudar de ideia, agora sim tivemos bons jogos, golaços e, infelizmente, muitos erros claríssimos de arbitragens.

As Quartas reservam ainda mais jogões e golaços e é tentando dar uma prévia das Quartas, falando das Oitavas, que vou mandar esse post:

URUGUAI x GANA

A Copa mostra uma superioridade latino americana incrível e o Uruguai talvez seja a equipe das Américas que mais surpreendeu positivamente.

Invicto e mostrando um futebol bem ao velho estilo uruguaio a equipe celeste vai repousando em sua força ofensiva todas as suas esperanças: Forlán é o principal jogador do time e faz a diferença, no jogo das Oitavas o destaque maior foi de outro atacante: Luis Suarez, que anotou os dois gols contra a Coreia (o segundo gol, aliás, um golaço!), além dos dois Alváro Pereira e a sólida zaga que conta com Lugano e Godín formam a base desse time que tem condições de chegar as semi-finais.

Já Gana continua sendo a “resistência africana” nessa Copa. A suada vitória nas Oitavas diante dos EUA deu ainda mais força a essa seleção que foi pouco falada mas que vai demonstrando sua qualidade e raça jogo a jogo. Os incansáveis Gyan e Ayew dão trabalho a qualquer defesa e Prince Boateng dá todo gás e velocidade ao meio campo.

Jogão! Meu palpite: Uruguai 1 x 0 Gana

BRASIL x HOLANDA

Já pode ser considerado um clássico. Todos os confrontos entre essas duas seleções proporcionaram momentos históricos para os amantes do futebol, e o jogo dessa sexta promete não ser diferente.

A Seleção Brasileira confirmou as expectativas nas Oitavas e mandou os chilenos de volta pra casa sem grandes dificuldades. Mesmo sem Elano e Felipe Melo, Dunga conseguiu armar um meio de campo que apesar de não muito criativo conteve bem o ataque chileno e com a fortíssima defesa bem como sempre ficou fácil para o ataque emplacar e naturalmente sairam os 3 gols.

Para as quartas novos desfalques aparecem, mas a base do time será mantida e a evolução de Kaká, aliada ao constante bom momento da defesa são os trunfos dessa seleção que busca o hexa.

Já os holandeses vem com nada mais, nada menos do que 100% de aproveitamento nessa Copa.

Nas Oitavas não foram assim tão brilhantes, a burocrática vitória por 2 x 1 sobre a Eslováquia contrasta com a grande qualidade técnica da “Laranja Mecânica”.

E não tem o que se esconder, a grande força desse time está no ataque, principalmente na dupla Robben/Sneijder. O primeiro aliás, pelo menos na opinião do blogueiro, é hoje um dos 3 melhores jogadores do mundo.

A expectativa é grande e o meu palpite é: Brasil 3 x 2 Holanda.

ALEMANHA x ARGENTINA

Deve ser o melhor jogo das Quartas e talvez até o melhor da Copa.

Ambas as equipes foram pivôs de confusões nas Oitavas, pois ambas foram claramente favorecidas nos duelos contra Inglaterra e México. Porém, apesar disso ambas também acabaram demosntrando um bom futebol e mereceram e muito suas classificações.

A Alemanha aplicou uma goleada nos ingleses jogando no erro deles. Özil, Schwensteiger e Müller municiam muito bem a dupla Klose/Podolski, o time de Joachim Löw não é brilhante mas tem opções de banco e está muito bem entrosado.

Já os hermanos vem demonstrando muita raça! No jogo contra o México não jogaram o melhor futebol do mundo, mas coroada com o golaço de Tevez a classificação chegou e mostrou que eles estão muito vivos nessa Copa.

A esperança de vingar a eliminação na mesma fase (Quartas) para o mesmo adversário (Alemanha) na Copa de 2006 repousa principalmente nos pés de Lionel Messi, assim como nos gols do artilheiro Higuaín. A exemplo da Alemanha o banco da Argentina é fortíssimo e a figura de Maradona, quase messiânica pra eles, é outro fator que bota ainda mais fogo nesse jogão.

Palpite: Alemanha 1 x 1 Argentina – Pênaltis: Alemanha 3 x 4 Argentina

PARAGUAI x ESPANHA

O Paraguai é outra grata surpresa que vem da América do Sul. Pela primeira vez nas Quartas de uma Copa do Mundo a vaga veio depois de longos 120 minutos sem gols contra o Japão e de uma emocionante disputa de pênaltis, a qual venceu por 5 x 3.

Nas Quartas os paraguaios confiam em seu forte sistema defensivo (apenas dois gols sofridos nessa copa) e na versatilidade de seus atacantes: Barrios, Santa Cruz, Cardozo. Como franco atirador total o Paraguai enfrenta talvez o grande favorito para essa Copa.

Que é a Espanha. Depois de uma derrota na estreia, que alarmou a todos, o time espanhol parou de brincar e veio mostrando um futebol bem melhor.

Nas Oitavas a vítima foi Portugal. Cristiano Ronaldo e cia. não foram capazes de parar Villa, que marcou o gol da vitória e se igualou a Higuaín na tábua de artilheiros.

Além de Villa, o meio de campo com Xavi, Iniesta e Xabi Alonso é a grande fortaleza dessa favoritassa Espanha.

Contra toda lógica, aposto na zebra: Paraguai 2 x 1 Espanha.

Bem, é isso, agora são dois dias sem Copa do Mundo e na sexta começam as Quartas, passa muito rápido e não dá pra perder nada.

Fim de 1ª Fase


Chega ao fim a 1ª Fase da Copa do Mundo de 2010. Neste post uma pequena análise de cada grupo e um enfoque especial no jogo da Seleção Brasileira hoje de manhã.

GRUPO A

Um dos grupos mais equilibrados dessa Copa. O Uruguai foi indiscutivelmente o melhor time do grupo, passando invicto pela primeira fase e mostrando um futebol interessante, ofensiva e com uma sólida defesa a equipe celeste pode ir ainda mais longe na Copa.

O segundo colocado México passou com apenas 4 pontos mas deu a impressão de que pode crescer mais dentro da competição, muito azar ou muita sorte enfrentarão a Argentina logo nas Oitavas (repetindo o confronto de 2006).

Já África do Sul e França foram duas das grandes decepções dessa Copa, principalmente a equipe europeia.

Os anfitriões, comandados pelo brasileiro Dunga, não mostraram um bom futebol em nenhum jogo e acabaram merecendo ficar fora, mas a torcida para que avançassem um pouco mais era enorme.

A França vai querer esquecer essa Copa, onde tudo deu errado, 1 empate e 2 derrotas, apenas 1 gol feito e um péssimo futebol apresentado, não bastasse tudo isso ainda ocorreram brigas internas, entre Anelka e Domenech e Evra e um preparador físico, a França volta pra casa mal, muito mal! Au revoir, les Bleus.

GRUPO B

O grupo B é mais um dos grupos que teve um país latino americano terminando como líder. No caso a Argentina de Maradona, que mesmo jogando com time misto no último jogo contra a Grécia, passou com 3 vitórias e mostrando talvez o melhor futebol que essa Copa já viu até agora. O destaque principal é Messi, mas o time argentino não se baseia somente no camisa 10 e deve ir longe nessa Copa.

A segunda vaga do grupo ficou com a Coreia do Sul, que começou vencendo bem a Grécia mas que depois por pouco não ficou fora.

Grécia e Nigéria bem que tentaram beliscar essa segunda vaga, mas ambos bobearam contra a Coreia. A Grécia tomou um baile e a Nigéria que poderia ter vencido e se classificado ficou só no empate contra os asiáticos (chances pra vencer foi o que não faltou).

Méritos pra Park e companhia que já fizeram uma bela campanha em 2002 e agora tentam atrapalhar o caminho dos uruguaios.

GRUPO C

Grupo em que todos imaginavam Inglaterra e EUA classificados, mas em posições trocadas.

Esse foi um dos grupos de nível técnico mais baixo e contraditoriamente o que teve um dos jogos mais emocionantes até agora.

A favorita Inglaterra não mostrou um bom futebol até agora e pode se complicar nas Oitavas (onde teremos o clássico Alemanha x Inglaterra). Classificando-se com 2 empates e uma vitória o time de Fabio Capello ainda está longe do ideal.

Já os EUA, que também classificou-se com 2 empates e 1 vitória (mas com mais gols marcados) foram injustiçados na segunda rodada e estariam fora das Oitavas, deixando a classificação para a Eslovênia, mas aos 45 minutos do segundo tempo, no jogo da terceira rodada contra a Argélia, um gol do craque do time Landon Donovan deu aos estadunineses a vaga e de quebra a primeira posição do grupo, enfrentam agora Gana nas Oitavas, a única seleção africana que passou pra próxima fase.

Argélia e Eslovênia ficam pelo caminho sem deixar muitas coisas pra serem lembradas, a seleção africana inclusive não marcou um gol sequer.

GRUPO D

O grupo da Alemanha começou com uma sonora goleada dos alemães sobre a Austrália e com uma vitória de Gana sobre a Sérvia. Acabou de uma maneira parecida com Alemanha e Gana ficando com as duas vagas, mas no meio disso tudo coisas diferentes aconteceram e a impressão de uma Alemanha fortíssima foi desfeita.

Os comandados de Joachim Löw mostraram certa inconstância na derrota para Sérvia na segunda rodada e agora podem provar se estão tão bem como se está dizendo ou não nas Oitavas, no confronto contra os ingleses.

Já Gana enfrenta os EUA tentando manter a honra do futebol africano, que não foi bem nessa Copa “em casa”, mesmo sem Essien a equipe de Gana conseguiu avançar e pode ir mais além.

Sérvia e Austrália ficam com aquela sensação ruim de que ambos poderiam ter se classificado também, não demonstraram um futebol brilhante em nenhum momento, mas buscaram sempre a vitória e se estivessem nas Oitavas com certeza iriam dar trabalho.

GRUPO E

Outro grupo em que o líder termina com 100% de aproveitamento.

A Holanda confirmou seu favoritismo e classificada ainda na segunda rodada pode poupar alguns jogadores na última rodada quando venceu Camarões por 2 x 1. Tem pela frente agora a Eslováquia nas Oitavas.

A seleção africana acabou decepcionando também ,saiu da Copa com 3 derrotas e sem mostrar um bom futebol.

A Dinamarca pela primeira vez na sua história saiu da Copa ainda na primeira fase, não foi bem em nenhum dos três jogos, mostrando falhas infantis no duelo contra Camarões aliás, mas apesar disso esse jogo foi sua única vitória nessa Copa.

Essas duas eliminações são facilmente justificadas quando se fala do classifcado Japão. A equipe do atacante Honda (um dos destaques dessa Copa) mostrou um bom e convincente futebol, principalmente na última rodada contra a Dinamarca, e mereceu muito essa vaga. Enfrenta agora o Paraguai nas Oitavas e ficam as expectativas de um ótimo jogo.

GRUPO F

Mais uma grande decepção dessa Copa.

A Itália, atual campeã mundial e favoritíssima pra ficar com a primeira posição do grupo, não só não se classficou, mas também terminou a Copa sem vencer (2 empates e 1 derrota) e na última posição do grupo.

Quem passou foi Paraguai e Eslováquia.

Os latino americanos seguraram a Itália na primeira rodada e venceram bem a Eslováquia na segunda, com um empate chocho contra a Nova Zelândia na última rodada garantiram a primeira posição do grupo. Tem pela frente o Japão, que vem muito bem e pode complicar.

A Eslováquia foi quem terminou de vez com a Itália, com uma vitória por 3 x 2 na última rodada, o time europeu conta com um dos artilheiros da competição, o atacante Vittek e pega agora uma forte Holanda, tentando supreender mais uma vez.

E o grupo contou também com uma situação curiosa: a Nova Zelândia, que todos esperavam que fosse ser um saco de pancadas, conseguiu sair da Copa na primeira fase invicta, isso mesmo, foram três empates e nada mais.

GRUPO G

O grupo do Brasil. Aconteceu o que muitos esperavam, Brasil em primeiro e Portugal em segundo. A Costa do Marfim, considerada por muitos a melhor seleção africana da atualidade acabou ficando pelo caminho e a Coreia do Norte cumpriu o seu papel de saco de pancadas.

O jogo de hoje entre Brasil x Portugal não foi dos melhores, o placar em 0 x 0 confirma isso e talvez a certeza de ambos que estariam classificados com esse resultado possa ter contribuído também. O Brasil não contou com três de seus principais jogadores e Portugal também não entrou com força total.

Vale destacar a enorme falta que faz Kaká e a boa opção que é Nilmar. A Seleção Brasileira classificou-se invicta e sem maiores dificuldades num grupo que parecia ser mais difícil, o mata-mata começa agora e logo de cara um adversário bastante conhecido, o Chile.

Já Portugal, que aplicou a maior goleada dessa Copa (7 x 0 na Coreia do Norte) ficou a dura missão de encarar a Espanha, nesse que será um dos melhores jogos dessa Copa.

GRUPO H

O grupo H começou de maneira surpreendedora para muitos, com a derrota da Espanha para a Suíça logo na primeira rodada.

Enquanto isso o Chile vencia Honduras e ia cavando a sua vaga. A Espanha se recuperou na segunda rodada e o Chile confirmou o bom momento, até que hoje na terceira rodada tudo se decidiu e a Espanha se impôs, mostrando que o tropeço da primeira rodada já é passado, venceu o Chile por 2 x 1 e ficou com a primeira posição do grupo.

No duelo ibérico tudo pode acontecer e em outro “duelo doméstico” Brasil x Chile também devem fazer um bom jogo.

A Suíça sai da Copa tomando gol dessa vez, e Honduras cumpre o seu papel de mero figurante, terminando com apenas 1 pontinho.

Agora é pra valer, amanhã começam as Oitavas com Uruguai x Coreia do Sul e EUA x Gana, o Un Quimera continua acompanhando a Copa, deve rolar um Rabo de Urna agora no fim de semana e depois “acontecimentos”, o blogueiro segue pra jogar um futebolzinho logo mais, até.

Conseguimos conquistar com braço forte…


A Seleção Brasileira fez ontem seu segundo jogo na Copa do Mundo e ao contrário do que muitos esperavam o time comandado por Dunga jogou bem durante algum tempo e venceu sem maiores dificuldades aquela que é considerada a melhor seleção africana de futebol da atualidade (pelo que mostrou ontem o ramo das lutas pode abrigar também o time de Sven Goran Eriksson).

Logo no início do jogo Robinho teve uma grande chance e quase abriu o placar, porém nos minutos seguintes a seleção africana adiantou sua marcação e não deixou o Brasil jogar. Robinho e Kaká tinham de voltar a todo momento para auxiliar os volantes e dava a impressão de que a Costa do Marfim poderia complicar as coisas para a nossa seleção.

Porém não demorou muito para o ataque brasileiro funcionar, em boa jogada de Kaká, Luis Fabiano recebeu na frente e fuzilou o gol de Barry, aos 25 minutos do primeiro tempo, Brasil 1 x 0.

O gol deu mais segurança para a Seleção Brasileira e desanimou o time marfinense, até o fim do primeiro tempo o que se viu foi o Brasil buscando o segundo gol sem muita objetividade e os marfinenses sem aquela marcação tão forte do início do jogo.

Na volta para o segundo tempo o Brasil melhorou, mesmo sem nenhuma alteração o time pareceu mais ligado e logo aos 5 minutos um golaço que gerou muita polêmica.

Luis Fabiano recebeu na aŕea passou por vários marcadores, fez uma bela jogada e tocou de esquerda no cantinho do gol, fazendo talvez o gol mais bonito dessa Copa, porém em duas no lance ele usou o braço para dominar a bola, daí o título do post em tom de brincadeira, acredito que um gol tão bonito mesmo irregular não merecia mesmo ser anulado. Enfim, foi aí que o juiz Stephanne Lannoy começou a se complicar.

Pouco depois do segundo gol surgiu o terceiro, o Brasil dominava o jogo e em mais uma boa jogada de Kaká, Elano apareceu na aŕea como elemento surpresa e tocou no canto, Brasil 3 x 0.

A Costa do Marfim ainda conseguiu diminuir com um gol de cabeça do principal jogador do time, o atacante Didier Drogba, muitos reclamaram da imobilidade de Júlio César no lance, acho que essa reclamação não tem fundamento, a cabeçada foi perfeita, no chão, no canto, indefensável, Júlio não teve culpa, ainda é o melhor goleiro do mundo e está muito bem na Copa.

Tudo caminhava para um fim de jogo tranquilo, mais uma vitória brasileira e dessa vez, como era de se esperar com um futebol mais convincente, porém o time da Costa do Marfim começou a apelar para um futebol violente, inúmeras foram as chegadas maldosas dos marfinenses e o árbitro deixava isso rolar com conivência, se complicou ainda mais.

Kaká, visivelmente nervoso e incomodado por isso recebeu o cartão amarelo e poucos minutos depois, após um encontrão normal com o meio-campista Keita foi expulso por Lannoy, Keita simulou uma agressão e o árbitro caiu na dele, muita reclamação por parte dos brasileiros e o nosso camisa 10 fica fora do confronto contra Portugal.

Essa talvez tenha sido a maior polêmica do jogo, e a minha opinião sobre isso é a seguinte: está claro que Kaká não teve intenção nenhuma de agredir ninguém, nunca tinha visto ele ser expulso e não acho que seria numa Copa do Mundo que ele faria isso de propósito, nervoso é claro que ele estava e quem não estaria?

Aí então questionam Dunga, por que não tirar Kaká de campo? Concordo, essa seria a atitude mais correta, mas será que a culpa pela expulsão é exclusiva do treinador? Na minha opinião o grande vilão da história foi o árbitro, ele prejudicou a si próprio e também a nossa Seleção.

No fim a impressão que fica, pelo menos pra mim, é que esse time pode ir longe, são muitas as reclamações e as contestações, mas os resultados estão aí, a classificação já assegurada na segunda rodada desse grupo que não era tão fácil como os das Copas de 2002 e 2006. E o bom futebol, que eu também considero importante, aos poucos vai aparecendo.

Na sexta chega a hora do confronto mais complicado da primeira fase ,o duelo contra Portugal, é bom chegar a esse jogo já classificado, mas não é por isso que a Seleção pode se acomodar, jogar sem Kaká vai ser ruim por uma lado, afinal ele evoluiu nessa segunda partida e poderia dar prosseguimento a essa evolução jogando contra os lusos, mas bom por outro lado, será interessante ver como a seleção vai se portar sem o camisa 10 em campo. Com Júlio Baptista? Ramires mais recuado? Nilmar ao lado de Robinho e Luis Fabiano?

É esperar pra ver e enquanto isso durante a semana comento um pouco sobre os outros jogos, hoje já tivemos dois confrontos interessantes: o massacre luso na Coreia do Norte e a vitória chilena quebrando o forte bloqueio suíço, e confirmando a grande fase das seleções latinas nessa Copa do Mundo.

Estreia brasileira


O Brasil estreou na Copa ontem. Muitos foram os comentários pós jogo, o Brasil literalmente para em dia de jogo na Copa e as reações em relação ao jogo foram as mais variadas possíveis.

A estreia era aguardada ansiosamente por todos e aqui em Juiz de Fora não foi diferente.

Fui ver o jogo em um barzinho e por todas as ruas da cidade eram camisas, chapeus e vuvuzelas verde e amarelas, no bar não foi diferente e enfim a bola rolou.

Toda estreia é tensa, em Copa do Mundo então para um time que dos 23 convocados, 14 disputam a Copa pela primeira vez, a tensão é ainda maior, partilho da opinião de que em estreia o que importa é vencer, o bom futebol fica pra depois. (vide Espanha hoje…)

Pode até ser muito pragmática e fria essa ideia, mas é a que vale.

E o Brasil fez isso, a espera minha e da grande maioria era de um resultado mais elástico, pelas expectativas geradas em torno da nossa seleção e pela fraqueza do adversário.

Mas o que se viu foi um jogo truncado, com um primeiro tempo bem feio e um segundo tempo um pouco melhor.

Falando especificamente dos jogadores: Maicon e Elano, autores dos dois gols brasileiros foram os principais destaques individuais do jogo, ao lado de Robinho.

O lateral apoiou muito bem, como sempre faz e esteve sólido na defesa. Já Elano se movimentou bem dando opções ao meio de campo brasileiro. Ambos foram recompensados com o gol e em relação a Robinho, não fez gol, mas deu um lindo lançamento para o gol de Elano e foi o jogador mais participativo durante todo o jogo.

No fim um inesperado gol coreano. A equipe asiática muito menosprezada por todos sai da primeira rodada com moral, pelo menos entre eles, devido ao gol marcado contra o Brasil, assim como nós eles esperavam ser massacrados.

Enfim, tudo isso remete a pensar que a Seleção Brasileira pode e deve melhorar muito ainda nessa Copa, os próximos adversários (a começar pelos confrontos ainda na primeira fase contra Costa do Marfim e Portugal) serão bem mais perigosos. Mas é como eu disse e reafirmo em estreia o importante é vencer.

Outra coisa que acho interessante comentar é em relação a raça e ao comprometimento dessa seleção. O choro de Maicon na hora do gol e a postura séria de todos os jogadores mostra que a equipe está empenhada na busca pelo título, sinceramente, acho que isso pode fazer toda a diferença e não vi isso em 2006, o time parecia frio demais, sem comprometimento, deu no que deu.

A segunda rodada da Copa já começou hoje e os donos da casa já estão praticamente fora, depois da derrota de 3 x 0 para o Uruguai, mais comentários sobre a Copa virão, e além deles vai ter QuimeraShare, QuimeraTube e Rabo de Urna também.

Passada Rápida

Copa do Mundo é sempre muito corrida e o Un Quimera neste que é o seu mês mais ativo até então deixa só alguns comentários rápidos sobre os jogos de sábado, domingo e ontem, afinal, daqui a pouco o blogueiro estará saindo pra ver a tão esperada estreia da Seleção Brasileira na Copa, que será comentada aqui amanhã.

Futebol de verdade mesmo até agora quem apresentou foi a Alemanha.

Com uma convincente vitória sobre a fraca austrália por 4 x 0, os alemães mostraram que assim como de costume brigarão por mais um título mundial. No outro jogo desse grupo Gana venceu a Sérvia por 1 x 0, e por enquanto é a única seleção africana que vai bem na Copa.

No sábado a Argentina estreou também com vitória de 1 x 0 sobre outro africano, a Nigéria, os argentinos mostram sua característica marcante desde já: a raça. No outro jogo desse grupo uma sólida Coreia do Sul venceu bem a Grécia por 2 x 0.

Teve também o empate entre Inglaterra e EUA por 1 x 1, o primeiro e maior frango dessa Copa até agora comido pelo goleiro inglês Green. Outro frango veio em Argélia e Eslovênia, 1 x 0 para o time europeu.

A Itália não saiu do empate contra Paraguai, a Holanda contou com um pouco de sorte e venceu a Dinamarca e o Japão passou por Camarões pelo placar mínimo.

Até amanhã…

Empates


Enfim começou a Copa do Mundo!

Depois de muita espera chegou o esperado dia. Mas antes de falar dos jogos de hoje vale ressaltar a festa de abertura de ontem. Em especial a presença do “torcedor arcebispo” Desmond Tutu, aclamado pelo público, além das várias atrações musicais, o povo africano merecia essa Copa que pela primeira vez chega ao continente africano.

A ideia do Un Quimera é dar pequenos boletins sobre os jogos mais importantes da Copa, quase sempre mais curtos, mas com muito entusiasmo, essa Copa promete!

E hoje nos dois jogos inaugurais tivemos dois empates.

No jogo de manhã os anfitriões sul-africanos empurrados pela torcida que compensou um pouco sua técnica não tão elevada, batalharam muito durante todo o primeiro tempo, mas só conseguiram o gol no início da segunda etapa.

O camisa 8 Tshabalala acertou um lindo chute com a esquerda e mandou a bola no ângulo mexicano, muita festa, muita alegria, um Parreira super emocionado no banco (contrastando com o frio Parreira que estamos acostumados) e com direito a coreografia e tudo mais.

Mas o bom time do México não desanimou e com o zagueiro Rafa Márquez conseguiu o empate. Depois do empate a África do Sul ainda teve um pênalti a seu favor não marcado e carimbaram a trave mexicana num chute de Mphela.

O jogo terminou no 1 x 1 e a sensação de derrota ficou no Soccer City, esse grupo deve ser o mais equilibrado de todos dessa Copa.

No jogo da tarde, o confronto entre Uruguai x França, que era muito esperado por mim (mais até do que o primeiro jogo) me decepcionou e muito.

O nível técnico não foi dos melhores e a briga entre Toulalan e Lugano talvez tenha sido um dos pontos altos do jogo, isso quer dizer que futebol que é bom nada. Poucas chances pros dois lados e no fim um merecido 0 x 0.

Mais uma vez ficou comprovado o equilíbrio e a imprevisibilidade desse grupo A. Na segunda rodada França x México, África do Sul x Uruguai. Apesar de achar que o grupo só será decidido na última rodada, essa segunda rodada pode definir muita coisa.

A minha torcida é para a classificação de África do Sul e França.

Amanhã são mais três jogos: Coreia do Sul x Grécia, Argentina x Nigéria e Inglaterra x EUA. A grande expectativa é a estreia dos nossos “hermanos”.