Arquivo da categoria: “acontecimentos”

Os “acontecimentos” de dezembro/2010

Hoje é 31 de dezembro, teoricamente dia de “acontecimentos” no Un Quimera. Só que não, hoje não teremos “acontecimentos”, vão ficar só no título do post mesmo.

O post de hoje é uma despedida dessa série, que foi uma das primeiras pensadas pro Un Quimera, mas que acho que já tava na hora de acabar, apesar de ser talvez o maior atalho para visitas do blog. Nem pensei em nada pros “acontecimentos” desse mês.

Enfim, ano que vem pensei em algumas coisas novas, outras nem tão novas assim e o blog vai dar uma mudada.

Será o terceiro ano de Un Quimera e a cada ano que passa a vontade de continuar escrevendo e postando é ainda maior, comecei em ano de vestibular, depois teve primeiro ano na faculdade e agora num segundo ano de faculdade já um pouco mais maduro espero que o blog possa amadurecer também e trazer coisas que realmente valham a pena ser lidas, ouvidas e vistas.

É isso, um feliz 2011 pra todo mundo e amanhã o Un Quimera 3.0 dá as caras!

“Tropa de Elite 3”

Como prometido no post dos “acontecimentos” de novembro, o Un Quimera volta ao tema Rio de Janeiro.

A brincadeira Tropa de Elite 3 pegou e acho até interessante virar título do post.

O que se vê no Rio é algo que daqui a alguns anos vai ser ainda muito lembrado e comentado e já gerou inúmeras repercussões.

Não sei se é vício de quem um dia já quis ser jornalista (e de uma forma ou de outra ainda quer), mas acho que é muito válido e importante ressaltar o papel da imprensa em “acontecimentos” tão grandiosos quanto esse.

Para isso vou me utilizar de alguns sites e links nos quais deposito extrema confiança e credibilidade e mostrar pontos positivos e negativos da imprensa nessa bagunça toda.

Uma análise mais profunda do “acontecimento” em si é coisa séria e acredito não estar apto para tal, é assunto muito mais complexo do que se imagina e sair opinando no “susto” não é coisa muito boa de se fazer.

Primeiro, esse post do Blog do Tas, que fala sobre como essa crise no Rio fez com que, dentro do meio da internet, surgissem novas formas de se informar, com criatividade e seriedade.

Começando pela internet, um meio mais aberto e maleável (mas não por isso a salvação da informação como muitos proclamam) novas ideias são difundidas e ajudam a transmitir e uma maneira melhor.

Usando agora dos sempre ótimos textos do Observatório da Imprensa, de Alberto Dines, coloco aqui o link do texto de Muniz Sodré, Reality Show em Tempo Real.

Vale a pena ler e compreender com a grande imprensa vem fazendo disso um grande espetáculo, comparado até com a Copa do Mundo, diga-se de passagem, colocando uma polaridade inexistente na cabeça da população, esquecendo da corrupção muito existente.

Ainda no Observatório, o seu big boss Alberto Dines também cita um outro importante texto, talvez o “marco literário” dessa crise no Rio, que é o texto do antropólogo Luiz Eduardo Soares: A crise no Rio e o pastiche midiático.

Enfim, pode até parecer chato ficar só linkando textos, mas acho que de tudo que eu vi e ouvi nesses últimos dias, o que citei aqui é o que há de melhor e mais interessante, vale a pena ler e analisar e aí então tentar entender o que acontece.

Em tempo: as fotos também vêm diretamente do Blog do Tas e são todas de casas de traficantes, de Justin Bieber a piscinas de luxo, essas imagens vão construindo um importante capítulo da história do Brasil.

O “acontecimento” de novembro/2010

Chega ao fim o mês de novembro e o “acontecimento” não poderia ser outro se não essa questão que está ocorrendo no Rio de Janeiro.

No último post, o QuimeraTube #22, já citei isso e agora pretendo explanar bem mais sobre o assunto, tentar expor melhor o que acontece, porque acontece…

Porém tudo ainda está acontecendo.

Na quinta, dia 25, foi talvez o dia mais agitado, com mortes, carros e ônibus queimados e a desesperada fuga de traficantes da Vila Cruzeiro para o Complexo do Alemão. A repercussão internacional inclusive foi enorme, o que já se visa são a Copa 2014 e as Olimpíadas 2016.

No domingo, numa operação envolvendo o BOPE e outros setores de segurança pública, a polícia tomou o Complexo do Alemão, foi outro ponto importante.

Essa foi apenas uma passada bem superficial sobre o assunto, o Un Quimera volta em dezembro explorando mais , e também  na espera de  mais fatos nessa operação toda.

O importante de ressaltar, antes de qualquer coisa, é que esse problema envolve muitos setores da sociedade e precisa ser tratado com muita seriedade, o tráfico no Rio é um problema crônico, mas que pode e deve ser combatido, a atitude da polícia é válida e necessária.

Outro ponto que merece destaque é em relação à cobertura da mídia, em especial a TV, é quase um reality show, ou então como muitos estão dizendo um Tropa de Elite 3, até que ponto essa polaridade irreal ser passada para o público é bom ou mau?

Os “acontecimentos” de outubro/2010

Chega ao fim o mês de outubro e talvez o grande “acontecimento” do mês está acontecendo.

Sim, me refiro ao segundo turno das Eleições no Brasil, do duelo entre Dilma e Serra. Porém isso vai ser tratado posteriormente no Un Quimera.

Pra hoje coloco dois “acontecimentos” não brasileiros, mas sul-americanos.

O Resgate dos mineiros no Chile


Esse foi um daqueles “acontecimentos” que serão lembrados por muito tempo. Com certeza o ano de 2010 vai ficar marcado por ele.

No dia 5 de agosto um acidente na mina San José, no deserto do Atacama no Chile, próxima da pequena cidade de Copiapó, soterrou 33 mineiros que trabalhavam ali.

Só depois de duas semanas é que uma sonda identificou que os mineiros estavam ali e aí começaram as medidas para buscar o resgate.

Depois de muito esforço e com ajuda até da Nasa (que teve influência direta na confecção da Fênix 2, cápsula que resgatou os mineiros), os mineiros foram enfim resgatados no dia 13 desse mês.

É interessante ressaltar que todos os 33 mineiros saíram com vida.

Mas além disso o que mais me chama atenção é a festa feita pela populações de Copiapó, com bandeiras, hinos e gritos, a cidade que é caracterizada por ser uma cidade de mineiros, foi palco perfeito para a emoção do povo chileno.

E também a imensa cobertura midiática. O resgate foi atração em várias TVs em todo mundo, o que mostra preocupação em veicular esse importante “acontecimento”, mas também um certo sensacionalismo, porém aí já é outra discussão.

Enfim, o resgate dos mineiros acaba sendo mais um “acontecimento” que teve como palco o Chile. Apesar da alegria de todos os mineiros saírem com vida, uma preocupação também fica evidente: terremotos, acidentes em minas, será tudo azar, coincidência ou falta um pouco de estrutura ao país de Pablo Neruda?

Morre Néstor Kirchner

No dia 27 faleceu em El Calafate, Patagônia, o ex-presidente argentino Néstor Kirchner.

Um “acontecimento” em todos os sentidos, pois envolve alguém que já influenciou muito a Argentina e que ainda influenciará, sua morte já traz influências políticas e sua figura dentro da Argentina ainda será muito lembrada.

Além de tudo, Néstor era marido da atual presidente argentina, Cristina Kirchner, que o sucedeu no posto.

Néstor foi eleito em primeiro turno em 2003, em meio ao turbilhão da crise que se instalava na Argentina, diferindo de seus predecessores no cargo, Néstor se mostrou mais sociável e preocupado com as classes mais baixas, isso lhe rendeu uma enorme popularidade e já começou a moldar o “kirchnerismo” que tem por base outro ismo, o “peronismo”.

Além de quitar a dívida externa argentina, Néstor também se alinhou com Hugo Chávez e Lula, buscando relações mais regionais para a Argentina.

Em 2007, Cristina assumiu a presidência e Néstor passou a exercer dentro do país uma função quase de primeiro ministro, e era o atual secretário-geral da UNASUL.

Desde 2004 vinha passando por alguns problemas de saúde e no dia 27 uma parada cardíaca foi o derradeiro problema, aos 60 anos Kirchner deixa a Argentina, faltando menos de um ano para as próximas Eleições no país, aliás, seu nome era cotado para a uma nova candidatura à presidência.

Com sua morte possivelmente Cristina será candidata à reeleição, e a confiança na força da figura de Néstor será, com certeza, uma das armas da atual presidente para a reeleição.

Dentro do povo argentino existe essa forte idolatria por certas figuras nacionais, Perón e Maradona são os principais, mas Kirchner talvez possa se tornar algo parecido, em menores escalas é claro, e com isso influenciar o jogo político no país do Tango.

É isso, em novembro o Un Quimera está de volta.

Os “acontecimentos” de setembro/2010

Chega ao fim o mês de setembro e é hora do post dos “acontecimentos”.
Acho que vai ficar até estranho, em tempo de Eleições e tudo mais, mas escolhi dois “acontecimentos” esportivos.
Talvez não tenham tanta importância assim num olhar mais geral, porém acredito que são legítimos “acontecimentos”.
O Mundial de Basquete na Turquia e a tão polêmica demissão de Dorival Júnior do Santos.
EUA soberanos na Turquia
O Mundial de Basquete da Turquia realizado entre os dias 28 de agosto e 12 desse mês contou com 24 seleções
divididas em quatro grupos de seis (com quatro times classificados em cada grupo).
Do grupo A classificaram-se para as Oitavas Sérvia, Argentina, Austrália e Angola.
Do grupo B Estados Unidos, Eslovênia, Brasil e Croácia.
Do grupo C Turquia, Rússia, Grécia e China.
E do grupo D Lituânia, Espanha, Nova Zelândia e França.
Os maiores destaques foram os EUA, que já mostravam toda sua força, contando com a experiência de jogadores como
Chauncey Billups e Lamar Odom, e comandados pelo ótimo ala do Oklahoma City Thunder, Kevin Durant. Também a
Lituânia de Linus Kleiza, do Denver Nuggets e os donos da casa, comandados por Ilyasova e Hedo Turkoglu.
O Brasil fez uma campanha mediana, não empolgou muito nos primeiros jogos contra Irã e Tunísia, mesmo vencendo. No terceiro jogo o grande adversário: os Estados Unidos. Em um jogo muito disputado a Seleção Brasileira acabou
perdendo por detalhes, 70 x 68. Depois disso veio uma derrota pra Eslovênia e uma vitória sobre a Croácia, valeu
a classificação pras Oitavas.
Nas Oitavas um grande jogo entre Sérvia e Croácia, 73 x 72 para o time do pivô Nenad Krstic. Além disso a
confirmação das boas campanhas de Turquia, EUA e Lituânia, com todas se classificando para as Quartas, além das
vitórias de Espanha e Eslovênia sobre Grécia e Austrália, respectivamente.
E o embate sul-americano entre Brasil e Argentina. O jogo, revestido de rivalidade, ganhou um tempero a mais, pois
foi disputado justamente no dia da Independência do Brasil, 7 de setembro.
Um bom jogo, em que o Brasil esteve a frente do placar por algum tempo, mas que mais uma vez, assim como tinha
acontecido contra os EUA, perdeu por detalhes. 93 x 89. O grande destaque foi o pivô do Houston Rockets, Luis
Scola. O “sósia” de El “Loco” Abreu fez uma partida muito sólida e cresceu no fim da partida convertendo cestas
importantes. Além disso o aproveitamento da linha dos 3 pontos por parte dos hermanos foi sensacional.
O Brasil teve em Marcelinho Huertas seu principal destaque, o armador que vinha bem desde o início da competição
se superou, fez um belo jogo e depois da derrota saiu chorando de quadra. Leandrinho não conseguiu demonstrar o
seu melhor basquete e a equipe do treinador argentino Ruben Magnano acabou parando nas Oitavas. Mais uma vez o
Brasil sai precocemente de um Mundial, isso é muito ruim, a história do basquete brasileiro é linda e nas últimas
décadas parece estar sendo manchada, valores individuais ainda existem, mas ainda falta algo mais pra essa Seleção.
O Mundial seguiu e nas Quartas os argentinos também voltaram pra casa, tomando um baile da Lituânia, 104 x 85. Os
EUA continuaram seu caminho rumo ao título passando pela Rússia e os turcos eliminaram a Eslovênia. A Sérvia mais
uma vez protagonizou um emocionante jogo contra os então campeões mundiais, a Espanha e mais uma vez venceu por um placar apertado: 92 x 89.
Nas semi-finais em um bom jogo os EUA superaram o bom time de Linas Kleiza e venceram por 89 x 74, cravando sua
vaga na final, apesar da derrota para os EUA nas semi é de se destacar o desempenho da Lituânia nesse Mundial, que
viria ser confirmado na disputa do terceiro lugar, com a vitória por 99 x 89 sobre a Sérvia.
É, a Sérvia foi chegando com vitórias apertadas e nas semi-finais acabou provando do próprio veneno. Derrota para
a Turquia por 83 x 82, com uma cesta no último segundo de jogo, de Tunçeri. Foi talvez o lance mais emocionante
desse Mundial.
Com a classificação para a final a seleção turca fez história! Pela primeira vez chegou a final e coroou sua
torcida, que compareceu em peso nos jogos e o seu treinador Bogdan Tanjevic, um dos símbolos dessa campanha de
superação da Turquia, que não contou com um de seus principais jogadores, o pivô do Utah Jazz, Mehmet Okur.
E enfim chegou 12 de setembro e a grande final. Sinceramente, como era de se esperar, devido a grande soberania
técnica estadunidense, deu Estados Unidos campeão. Com uma vitória de 81 x 64 na final, Durant e cia. quebraram um
tabu de 16 anos se título no Mundial e recolocaram os EUA no topo do basquete.
Interessante ver também que astros como Kobe Bryant, LeBron James e Dwayne Wade sequer jogaram. Contra o Dream Team é realmente muito difícil uma vitória.
O Caso Dorival-Neymar
Vamos combinar que não é qualquer dia que um treinador que conquista dois títulos em seis meses é despedido de um
time por causa de um único jogador. Por isso a demissão de Dorival Júnior é sim um “acontecimento”.
Tudo começou na partida entre Santos x Atlético-GO na Vila Belmiro, no fim do jogo, após pênalti para o Santos,
Neymarr pediu pra bater e não foi atendido, discutiu muito então com o treinador Dorival Júnior. Isso foi o fato.
E a partir desse fato o que se deve ter claro em mente é que nem Neymar nem nenhum outro jogador tem o direito de
sair discutindo assim com o seu treinador.
Isso gerou uma certa tensão dentro do clube e Dorival Júnior decidiu punir o “craque” deixando ele de fora do
próximo compromisso do Peixe contra o Guarani no Brinco de Ouro. O jogo terminou no 0 x 0 e Neymar apenas o
assistiu das cabines.
O próximo jogo do Santos seria na Vila Belmiro contra o rival Corinthians, na quarta, dia 22. Até na terça, Neymar
não jogaria e Dorival era o treinador do Santos, mas uma reunião da diretoria santista decidiu passar por cima das
ordens do comandante, despediu ele e colocou Neymar pra jogar. O resultado do jogo foi 3 x 2 para o então líder
Corinthians, mas o segundo gol do Santos foi dele, Neymar.
Enfim, o que entra em questão aqui é a atitude de Neymar e como ela repercutiu tanto e tomou proporções tão
grandes. Quem sou eu pra fazer qualquer julgamento ou coisa parecida, mas na minha opinião o ato da diretoria
santista foi extremamente infeliz.
Aí vão dizer: Neymar foi um grande investimento para o Santos, sua permanência no Santos após uma oferta milionária
do Chelsea foi algo louvável e ele é a principal atração do time, consequentemente a principal renda do clube
também.
Porém se Neymar é tudo isso e é também indiscutivelmente um bom jogador, com muito futuro, suas atitudes também
deveriam condizer com tudo isso. A responsabilidade e a humildade deveriam entrar em campo junto com o menino de 18 anos, que acabou perdendo até sua vaga na Seleção Brasileira por conta desse incidente.
Dorival, hoje treinador do Atlético-MG, vinha fazendo um belo trabalho no Santos e acabou sendo demitido. Não é o
que ele merecia.
A atitude da diretoria santista cheira mesmo a um pai que vai mimando seu filho, que por melhor que seja não pode
e não deve ser mimado assim. Volto a afirmar, Neymar tem muito potencial e possivelmente estará representando o
Brasil na próxima Copa do Mundo, mas não é nenhum gênio, já existiram muitos outros jogadores do seu nível ou até
superior que souberam ser mais humildes e tiveram grandes conquistas durante a carreira.
Não é querer crucificar o menino, mas sim dizer que ele precisa crescer.
Vale citar a frase que saiu no New York Times sobre essa polêmica toda: “O medo de que ele possa desenvolver mais
hábitos de Maradona do que de Pelé exercita a mente de um país onde o futebol está tão enraizado”.
Acho que é isso, os “acontecimentos” de setembro ficam por aqui. Até outubro.

Os “acontecimentos” de agosto/2010

De uma maneira totalmente freestyle, muita correria nesse fim de mês (começo de 2º período na faculdade, ainda adequando horários, interesses, etc..) e ficou difícil de elaborar algo mais detalhado pro post dos “acontecimentos”, acabei optando por dividir os acontecimentos do mês em duas partes, bem diferentes uma da outra, vai ficar mais fácil de entender depois de ler:

Rio de Janeiro – Parte 1


A primeira parte (ou primeiro acontecimento) se deu entre os dias 4 e 8, na cidade histórica de Paraty, Rio de Janeiro.

Sim, foi mais uma edição da Festa Literária Internacional de Paraty (FLIP), um evento que ocorre todos os anos, mas que merece estar aqui, como o próprio nome diz, uma festa que promove a Literatura (nesse momento meu ex-professor de Literatura acaba de entrar no MSN) é sempre bem-vinda, ainda mais no Brasil, um país tão carente nessa área.

A edição de 2010 teve como homenageado o sociólogo Gilberto Freyre, marcado por sua obra-prima Casa-Grande & Senzala.

Justa homenagem mas que gerou algumas polêmicas durante a festa, como por exemplo na noite de abertura do evento, onde Fernando Henrique Cardoso, sociólogo e ex-presidente do Brasil, soltou algumas críticas ideológicas em relação à obra do homenageado.

Achei isso até interessante, pra dar uma apimentada na coisa, fora isso várias outras participações interessantes e importantes: o historiador Peter Burke, a escritora Isabel Allende e o grande poeta Ferreira Gullar, foram para mim os grandes destaques.

Além deles várias outras atrações rechearam mais uma vez a FLIP de cultura, diversidade e muita alegria, combinação perfeita para uma festa. Mais uma vez fiquei com muita vontade de ir e poder presenciar tudo isso de perto, infelizmente, mais uma vez, não deu. Quem sabe ano que vem.

Enfim, o importante desse acontecimento é ressaltar a importância e a positividade dele para o país como um todo, mostrar que no Brasil existe potencial para eventos desse porte e quem sabe ainda maiores.

Rio de Janeiro – Parte 2


Mas ao mesmo tempo o Brasil também é lugar de tiroteio que mata inocentes e causa pânico na população em geral.

São Conrado, Rio de Janeiro capital, dia 21. Um tiroteio envolvendo traficantes e a PM, por volta das 8h, além de matar uma mulher identificada como Adriana Duarte de Oliveira dos Santos, desembocou ainda na invasão por parte dos traficantes ao Hotel Intercontinental, aonde fizeram 35 reféns.

Houve registros de feridos tanto entre os traficantes, quanto os PM’s e também civis. Ou seja, o que era pra ser apenas mais uma manhã de sábado acaba virando uma grande confusão que atrapalha a vida de muitas pessoas.

Não querendo entrar no mérito de culpados ou inocentes, o fato é que tiroteios como esse as vezes são tratados de uma maneira muito banal, porque sim, não é a primeira vez que isso ocorre, mas trago para os acontecimentos justamente por isso, não é qualquer coisa um tiroteio assim.

Gera, pelo menos em mim, muita indignação e vontade mudar isso, não é simples, querer dizer isso vai acabar assim de uma hora pra outra é utopia, a realidade é que talvez nunca acabe, mas é certo que se cada um fizesse sua parte isso poderia ao menos melhorar.

Assim como acredito que a Literatura da FLIP, e a Literatura do dia-a-dia têm que ser vividas por todos, o questionamento e a ação frente a problemas sociais como esse tiroteio também têm que ser vividos por todos.

É isso, o porquê de dividir os dois acontecimentos em Parte 1 e Parte 2 é justamente esse, mesmo tão distintos podem ser olhados e analisados juntos.

Até setembro.

O "acontecimento" de julho/2010


Fim do mês do julho e por variados motivos, desde uma pane geral no computador do blogueiro até a automática preguiça de umas férias na cidade natal, fizeram com que o QuimeraShare de ontem e o “acontecimento” de hoje saíssem de uma maneira meio improvisada, assim que tudo voltar ao normal esse posts possivelmente serão editados.

E mais uma vez pra fechar o mês venho com apenas um “acontecimento”, que não tem lá tanta importância, mas que pela sua repercussão midiática merece estar aqui.

O que poderia ser se não o tão falado Caso Bruno?

Praticamente todos os programas de TV (sensacionalistas ou não) falaram desse incidente que envolveu o ex-goleiro do Flamengo, Bruno, uma de suas ex-amantes, Eliza Samudio, e alguns de seus amigos e parentes.

O mais correto seria uma cronologia do caso e uma análise mais fria e demorada, mas como já expliquei no começo do post tá meio difícil de fazer isso, então deixo aqui apenas um breve comentário, expondo a minha opinião sobre o caso.

Acredito que se provado o crucial envolvimento de Bruno no assassinato de Eliza, não tem nem o que comentar, mostra toda a instabilidade e crueldade do ex-camisa 1 do Flamengo, um ato ridículo, inclassíficável.

Também tem a questão do Flamengo, que como torcedor eu posso dizer: Bruno, culpado ou não, causou sim estragos à imagem do Clube de Regatas Flamengo, durante quase todo o mês eu, e tenho certeza que vários outros torcedores rubro-negros, sofreram zoações por causa disso, é muito ruim pra qualquer instituição ter sua imagem manchada dessa maneira.

Porém isso é o de menos, o que mais importa no caso é que seja jogador de futebol, artista ou qualquer outro tipo de pessoa, causar coisas do tipo só mostra a instabilidade psicológica de uma pessoa, é totalmente condenável.

Até agosto.

Os "acontecimentos" de junho/2010


Voltando ao esquema antigo de dois acontecimentos por mês, o Un Quimera fecha o mês de junho com uma grande perda para a Literatura e uma grande conquista no basquete:

Morre Saramago

O dia 18 de junho de 2010 ficou marcado por ter sido o dia da morte de um dos maiores escritores da Língua Portuguesa. Sim, acredito poder colocá-lo no nível de Camões, Pessoa e Machado de Assis. Falo de José Saramago.

Nascido em 1922, em Azinhaga, Portugal, o escritor que recebeu um Nobel de Literatura em 1988 e um Prêmio Camões em 1995, ficou caracterizado fortemente pelo seu ateísmo e seu espírito crítico.

Sua primeira obra publicada foi Terra do Pecado (1947), outros livros como O Ano da Morte de Ricardo Reis (1984), O Evangelho Segundo Jesus Cristo (1991) e contos como O Conto da Ilha Desconhecida (1997) estão estre suas principais obras.

Ensaio Sobre a Cegueira (1995) ficou conhecido por muitos devido a adaptação cinematográfica feita pelo diretor brasileiro Fernando Meirelles, o livro segundo o próprio autor é:

“Um livro francamente terrível com o qual eu quero que o leitor sofra tanto como eu sofri ao escrevê-lo. Nele se descreve uma longa tortura. É um livro brutal e violento e é simultaneamente uma das experiências mais dolorosas da minha vida. São 300 páginas de constante aflição. Através da escrita, tentei dizer que não somos bons e que é preciso que tenhamos coragem para reconhecer isso.”

Além de suas obras Saramago deixa a imagem de um homem polêmico, que participou de polêmicas em relação à Igreja Católica e ao Papa Bento XVI, e também em relação ao Estado de Israel.

Mas obras e polêmicas a parte, a Literatura e a arte como um todo com certeza sentirão falta de José Saramago. Mentes inteligentes como a dele são necessárias para o mundo e independente da posição religiosa ou política que assumem merecem muito respeito e admiração.

Pra finalizar, as últimas palavras deixadas por Saramago em seu blog:

“Acho que na sociedade actual nos falta filosofia. Filosofia como espaço, lugar, método de reflexão, que pode não ter um objectivo determinado, como a ciência, que avança para satisfazer objectivos. Falta-nos reflexão, pensar, e parece-me que, sem ideias, não vamos a parte nenhuma.”

LA Lakers chega a 16 títulos da NBA

Pensa num Flamengo x Vasco, pensa num Cruzeiro x Atlético, pensa num Gre x Nal, pensa num Corinthians x Palmeiras,agora junta tudo e imagina esses confrontos decidindo 2 finais de campeonato num período de 3 anos. É mais ou menos isso que rolou nas Finais da NBA nessa temporada 2009/10.

No ano passado fiz uma cobertura maior da NBA aqui no Un Quimera, falei dos Playoffs e das Finais, como nessa temporada acabei não acompanhando direito a melhor liga de basquete do mundo preferi deixar pra comentar apenas sobre as Finais e acredito que colocá-las nos “acontecimentos” é mais do que justo.

Como já disse a rivalidade que envolvia essa decisão era enorme, os Lakers vinham do título mas precisavam vingar a derrota para os mesmos Celtics dois anos atrás, os maiores campeões da NBA por sua vez queriam mais um título e até por terem chegado com muito mais dificuldade nas Finais nessa temporada, o título seria a coroação máxima.

Pois bem, o jogo 1 da série mostrou um sólido Los Angeles Lakers. A dupla Gasol/Bryant estava inspirada e não deu chances para os Celtics: 102-89 num Staples Center lotado.

O jogo 2, ainda no Staples Center foi diferente, a dupla que se destacou foi Allen/Rondo. O primeiro anotou 7 cestas de 3 pontos no primeiro tempo e o segundo conseguiu seu quinto triplo-duplo nos Playoffs. Vitória dos Celtics por 103-94.

O jogo 3, no TD Banknorth Garden poderia ser a chance dos Celtics de abrir vantagem na série depois da vitória fora de casa, mas aí foi a vez de brilhar a estrela de um cara que sempre brilha em Playoffs: Derek Fisher. Com 11 pontos no último quarto, o armador fez a diferença pros Lakers vencerem por 91-84 e voltarem a liderar a série.

No jogo 4 a série foi novamente empatada. Nem mesmo os 33 pontos de Kobe Bryant impediram a vitória dos Celtics que contaram com o auxílio luxuoso do seu banco, que anotou 21 pontos, destaque pra Glen “Big Baby” Davis, vitória por 96-89.

No jogo 5 novamente Kobe Bryant foi decisivo e mostrou porque é o melhor jogador da NBA na atualidade, anotando importantíssimos 38 pontos, porém mais uma vez não foi capaz de bater os Celtics, a equipe da casa não teve um destaque individual, mas sua defesa como um todo foi muito sólida e com muito sacrifício a vitória veio: 92-86.

O jogo 6 poderia ter sido o último da série, os Lakers poderiam mais uma vez ter sido parados pelos Celtics, mas dessa vez foi diferente, sabendo da importância histórica do momento os comandados de Phil Jackson fizeram um jogo quase perfeito e venceram bem por 89-67.

Até que veio o épico jogo 7. Um jogaço digno da história das duas equipes e da qualidade e tradição da NBA. Duas equipes focadas e com muita sede de vitória. Mesmo em Los Angeles e depois de uma avassaladora derrota no jogo 6 os Celtics não se abateram e ficaram a frente do placar boa parte do jogo. Mas dessa vez o título ficaria por ali mesmo, com destaque para o polêmico e eficiente Ron Artest, os Lakers conseguiram virar o jogo e vencê-lo por 4 pontos de diferença: 83-79.

Fim de NBA e o Sweet 16 dos Lakers fica para a história, os Celtics continuam sendo os maiores campeões da NBA com 17 títulos, mas agora a diferença cai para apenas um título.

É a consagração absoluta de Bryant e Phil Jackson, ambos já vinham conquistando muitos títulos com os Lakers mas esse tem um gosto especial, e além deles todo o time merece muito, vale lembrar também Artest e Gasol que nunca haviam conquistado esse título.

Enfim, a NBA mais uma vez confirma o seu alto nível e essa temporada com certeza ficará marcada na memória de muitos.

O "acontecimento" de maio/2010

Assim como no mês passado o post dos “acontecimentos” que tradicionalmente conta com dois acontecimentos, ficará com apenas um, um acontecimento que poderia ter sido abordado bem antes e que talvez agora já tenha perdido sua importância devido a efemeridade das coisas, mas acredito que valha a pena classificá-lo como um “acontecimento”:

O Duelo de Gigantes

Sim, falo do confronto que rolou pelas Oitavas de Final da Taça Libertadores, entre os dois times de maiores torcidas do país: Flamengo e Corinthians.

Antes de mais nada quero deixar claro que não coloquei isso como acontecimento por causa da classificação do meu Flamengo, até porque se fosse pra eu querer tirar onda por causa do Flamengo hoje não poderia estar falando sério, a situação não é das melhores.

Falo porque acredito que nem eu nem ninguém tem noção do que foram esses dois confrontos, dois times de tanta expressão, brigando por algo tão valioso, esses dois jogos ficarão marcados na história do futebol e daqui a muitos anos muitos estarão falando deles, vivenciá-los foi ótimo.

O segundo jogo foi o jogo de futebol mais emocionante que eu já em toda minha vida.

Sim, o nível técnico (principalmente no primeiro jogo, devido a forte chuva que caia no Maracanã) não foi dos melhores, mas isso não tira todo o clima que cercou o jogo.

Foram duas semanas de muita expectativa e emoção para as duas maiores torcidas e para todas as outras torcidas também, falemos francamente: todos os outros confrontos que rolavam nas mesmas semanas pela Libertadores e pela Copa do Brasil foram ofuscados pelo duelo de gigantes.

Enfim, é um acontecimento que talvez só terá seu devido valor quando os avôs da minha geração para seus netos sobre como num encharcado Maracanã um raçudo Flamengo segurou o favorito Corinthians e abriu vantagem de 1 x 0 com um pênalti de Adriano e como num Pacaembu fervilhante um motivado Corinthians abriu 2 x 0 com um gol contra e um
gol do tão criticado Ronaldo e como no início do segundo tempo Vagner Love decidiu a parada para o Flamengo.

É isso, o Un Quimera volta em junho, espero eu que com mais tempo, com certeza vai rolar muita Copa do Mundo aqui no mês que vem.

O "acontecimento" de abril/2010

Fim do mês de abril, dia de “acontecimentos” no Un Quimera.
Tragédia no Rio
Até agora em todos os meses do ano no post dos “acontecimentos” ocorreu alguma tragédia.
É até estranho pensar nisso mas é verdade: janeiro veio com os terremotos no Haiti, fevereiro também com terremotos, dessa vez no Chile, março marcou a morte do cartunista Glauco e agora em abril a Tragédia no Rio de Janeiro.
As fortes chuvas que provocaram enchentes em praticamente toda a capital carioca, duraram mais ou menos uma semana e deixaram números e fatos preocupantes.
Nada nos últimos meses matou tanto quanto essas enchentes. Foram mais de 100 mortes que deixaram a situação de grande parte do povo carioca caótica.
O grande problema foram os deslizamentos, as declarações dos moradores eram deseperadas:
“A gente entra em pânico, porque a água vai só subindo e você não sabe pra onde ir, está tudo cheio.”
O que difere essa tragédia do Rio, além do exacerbado número de mortes são as declarações de geólogos e outros profissionais da área de que esses deslizamentos e todo esse caos era algo previsível.
Se previsível então por que a negligência?
Não é querer culpar políticos ou autoridades, até porque nem toda culpa é deles, mas é necessário não apenas fazer campanhas de doação para as vítimas ou coisa parecida, é preciso agir para que tragédias assim não se tornem uma constante.
Tecnologia para isso acredito que possuímos, a grande questão é de bom senso: bom senso das autoridades em criar melhores planos habitacionais e investir onde realmente precisa. E bom senso dos próprios moradores, é lógico que em certas ocasiões é a encosta ou nada, mas construir barracos em lugares como os dos deslizamentos é pedir pra passar sufoco na hora da chuva!
É isso, me solidarizo sim com todas as vítimas e sou a favor de todo e qualquer tipo de doação ou coisa parecida, porém acredito que a grande lição que esse “acontecimento” deixa é de que não se pode deixar coisas tão importantes passarem como se nada fossem é preciso agir dentro das suas limitações, nada vem do nada.
Exepcionalmente vou mandar só um “acontecimento” esse mês. Até Maio.