Enquanto isso na NBA…

Lá no fim de outubro de 2010, coloquei um post aqui no Un Quimera falando sobre o início da temporada 2010-11 e prometi mais posts falando sobre a maior liga de basquete do mundo.

Apesar de estar acompanhado bem de perto a liga, acabei não escrevendo nenhum até hoje. Chegou a hora.

Animado pela bela vitória dos Grizzlies sobre os Lakers em pleno Staples Center ontem a noite, por 104-85, vou tentar fazer um balanço geral do que está sendo a temporada 2010-11 até agora, dentro do que vi, ouvi e li.

A temporada começou com todas as expectativas voltadas para o Miami Heat, que na verdade teve um mau começo, perdendo pros Celtics na noite de abertura e não conseguindo encaixar bons jogos. Até que o entrosamento foi chegando e Wade, Bosh, James e cia. começaram a vencer, jogar um basquete bom de se ver e hoje ocupam a segunda posição do leste com record de 26-9.

E enquanto o Heat não se ajeitava quem começava bem a temporada era o atual campeão Los Angeles Lakers. A equipe de Phil Jackson porém não continuou no pique do início de temporada com muitas vitórias, com a derrota de ontem para os Grizzlies caem par a quarta colocação do Oeste, com 23-11, é ainda um potencial candidato ao título, mas nem tudo é perfeito para os atuais campeões.

Ainda no Oeste destacam-se dois times texanos: os Spurs e os Mavs. A equipe de San Antonio possui um trio muito pouco badalado, mas que joga um basquete de primeiríssima qualidade: Duncan, Parker e Ginobili. Individualmente nessa temporada o argentino vem se destacando mais ainda e os Spurs possuem hoje o melhor record da liga: 29-4 o que lhes dá a liderança da Conferência Oeste e até comentários da possibilidade de igualar o melhor record da história da NBA, o 72-10 do Chicago Bulls de Michael Jordan em 1996.

Já os Mavs não estão tão bem assim, mas aparecem logo atrás, em segundo no Oeste, com 25-8, a lesão de Dirk Nowitzki na semana passada prejudica muito, mas mesmo sem ele Dallas é um time consistente e candidato ao título, algumas sequências interessantes durante a temporada provaram isso, além de tudo o elenco é bem balanceado.

Dando uma volta pelo Leste agora, além do Heat, vale destacar também o líder Boston, Orlando e suas trocas, além de Chicago e New York.

Os Celtics, que chegaram um pouco desacreditados na atual temporada vêm mostrando que mesmo com um time já bem envelhecido têm chance de título ainda, liderando a Conferência Leste com um 25-7, a equipe conta com medalhões como Garnett, Allen e Shaq, e o medo das contusões se faz presente, por enquanto as coisas vão indo bem em Massachusetts.

O Orlando Magic, que também segue na cola dos líderes com 21-12, foi  o responsável pelas maiores trocas da temporada até agora, trouxe de volta Turkoglu do Phoenix, e do Arizona trouxe também Jason Richardson, além de ir buscar o garoto-problema Gilbert Arenas em Washington D.C. Pra isso deu Vince Carter e mais alguns reservas para os Suns e Rashard Lewis para os Wizards. O novo Magic vem se dando bem, conseguindo vitórias importantes contra Heat e Knicks por exemplo, mas mesmo com as trocas Dwight Howard continua sendo a principal peça do Magic.

O Chicago Bulls por sua vez aparece em terceiro no Leste com 22-10, com Joakim Noah lesionado a equipe acabou perdendo força no garrafão, mas Boozer, Deng e principalmente Derrick Rosa vem dando conta do recado, a equipe de Illinois vem evoluindo muito e pode sim sonhar com o título.

Já o New York Knicks não está com um record tão bom assim é apenas o sexto na Conferência Leste com 19-14, mas vem mostrando um ótimo basquete, Raymond Felton faz talvez sua melhor temporada e Amar’e Stoudemire vem jogando como MVP. Ótimas apresentações do camisa 1, ex-Phoenix, o título talvez seja pretensão demais, mas os Knicks com certeza vão dar muito trabalho ainda.

Considero esses como os principais times da temporada até agora, deixando de lado as franquias vou falar um pouco agora de jogadores.

Começando pelos calouros, não dá pra falar deles sem falar de Blake Griffin. O atlético ala dos Clippers não está conseguindo levar seu time muito longe é apenas o 13º colocado no Oeste, com 10-24, mas independente disso, Griffin vem dando show, são enterradas e mais enterradas, uma mais sensacional que a outra, que o colocam no Top dos Tops, o camisa 32 tem muito futuro e possivelmente será o calouro do ano. Além dele, dentro do grupo dos calouros, vale citar John Wall dos Wizards, DeMarcus Cousins dos Kings e Landry Fields dos Knicks.

Numa análise mais geral da liga, como já disse mais acima, Amar’e Stoudemire vem jogando como MVP, além dele Dirk Nowitzki, ganhador do prêmio de MVP em 2006, volta a jogar como um, sua lesão no entanto pode prejudicá-lo, Derrick Rose, dos Bulls também aparece como potencial candidato ao prêmio de MVP, mas na minha opinião quem está jogando mais mesmo é ele, King James!

Aí já entro num outro assunto que foi o mais comentado da liga esse ano, que é a questão de LeBron ter se tornado free agent e ter assinado com o Heat, uma repercussão enorme envolveu essa polêmica toda e o jogo de sua volta em Cleveland era aguardado por muitos, e ele aconteceu no dia 2 de dezembro, aí coloco primeiro vídeo do post:

Num cenário sensacional, LeBron “voltou pra casa” e mostrou do que é capaz, 118-90 contra seu ex-time, com 38 pontos e 8 assistências, depois desse jogo LeBron e seu Heat voltaram a tona e vieram mais dois jogos repletos de rivalidade e importância, primeiro os Knicks em New York, outro show de LeBron e outra vitória do Heat, depois os Lakers no Staples Center e pra variar outro show de LeBron e outra vitória do Heat.

Pra fechar o post agora, ainda falando um pouco de LeBron e enfim falando dos meus Grizzlies, coloco os dois buzzer-beaters que considero os melhores até agora.

O primeiro aconteceu no FedEx Forum, em 20 de novembro, num Memphis 95-95 Miami, Rudy Gay pegou a bola e partiu pra cima da marcação de James, um chute perfeito que deu a vitória aos Grizzlies e no momento colocou profundos questionamentos sobre o destino do Heat na temporada:

O segundo aconteceu dia 29 de dezembro, quarta passada, e infelizmente foi contra os Grizzlies, depois de O.J. Mayo colocar os Grizzlies a frente por um ponto (98-97), Tyreke Evans chutou pra trás do meio da quadra numa tentativa desesperada de quebrar uma sequência de oito derrotas dos Kings, só que o desespero acabou virando alegria, Tyreke acertou o chute e a Arco Arena veio abaixo, um dos grandes arremessos da história da NBA, ouso dizer:

Por enquanto é isso o que tenho a dizer da NBA 2010-11, se fosse pra falar com mais detalhes o post seria ainda mais longo, não acho que valha a pena, aos poucos vou colocando mais posts sobre a liga aqui.

Um pensamento sobre “Enquanto isso na NBA…

  1. […] Tinha feito um balanço no começo de janeiro, agora dá pra falar um pouco das expectativas para os Playoffs que logo, logo estarão aí. […]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: