Arquivo mensal: junho 2010

Os "acontecimentos" de junho/2010


Voltando ao esquema antigo de dois acontecimentos por mês, o Un Quimera fecha o mês de junho com uma grande perda para a Literatura e uma grande conquista no basquete:

Morre Saramago

O dia 18 de junho de 2010 ficou marcado por ter sido o dia da morte de um dos maiores escritores da Língua Portuguesa. Sim, acredito poder colocá-lo no nível de Camões, Pessoa e Machado de Assis. Falo de José Saramago.

Nascido em 1922, em Azinhaga, Portugal, o escritor que recebeu um Nobel de Literatura em 1988 e um Prêmio Camões em 1995, ficou caracterizado fortemente pelo seu ateísmo e seu espírito crítico.

Sua primeira obra publicada foi Terra do Pecado (1947), outros livros como O Ano da Morte de Ricardo Reis (1984), O Evangelho Segundo Jesus Cristo (1991) e contos como O Conto da Ilha Desconhecida (1997) estão estre suas principais obras.

Ensaio Sobre a Cegueira (1995) ficou conhecido por muitos devido a adaptação cinematográfica feita pelo diretor brasileiro Fernando Meirelles, o livro segundo o próprio autor é:

“Um livro francamente terrível com o qual eu quero que o leitor sofra tanto como eu sofri ao escrevê-lo. Nele se descreve uma longa tortura. É um livro brutal e violento e é simultaneamente uma das experiências mais dolorosas da minha vida. São 300 páginas de constante aflição. Através da escrita, tentei dizer que não somos bons e que é preciso que tenhamos coragem para reconhecer isso.”

Além de suas obras Saramago deixa a imagem de um homem polêmico, que participou de polêmicas em relação à Igreja Católica e ao Papa Bento XVI, e também em relação ao Estado de Israel.

Mas obras e polêmicas a parte, a Literatura e a arte como um todo com certeza sentirão falta de José Saramago. Mentes inteligentes como a dele são necessárias para o mundo e independente da posição religiosa ou política que assumem merecem muito respeito e admiração.

Pra finalizar, as últimas palavras deixadas por Saramago em seu blog:

“Acho que na sociedade actual nos falta filosofia. Filosofia como espaço, lugar, método de reflexão, que pode não ter um objectivo determinado, como a ciência, que avança para satisfazer objectivos. Falta-nos reflexão, pensar, e parece-me que, sem ideias, não vamos a parte nenhuma.”

LA Lakers chega a 16 títulos da NBA

Pensa num Flamengo x Vasco, pensa num Cruzeiro x Atlético, pensa num Gre x Nal, pensa num Corinthians x Palmeiras,agora junta tudo e imagina esses confrontos decidindo 2 finais de campeonato num período de 3 anos. É mais ou menos isso que rolou nas Finais da NBA nessa temporada 2009/10.

No ano passado fiz uma cobertura maior da NBA aqui no Un Quimera, falei dos Playoffs e das Finais, como nessa temporada acabei não acompanhando direito a melhor liga de basquete do mundo preferi deixar pra comentar apenas sobre as Finais e acredito que colocá-las nos “acontecimentos” é mais do que justo.

Como já disse a rivalidade que envolvia essa decisão era enorme, os Lakers vinham do título mas precisavam vingar a derrota para os mesmos Celtics dois anos atrás, os maiores campeões da NBA por sua vez queriam mais um título e até por terem chegado com muito mais dificuldade nas Finais nessa temporada, o título seria a coroação máxima.

Pois bem, o jogo 1 da série mostrou um sólido Los Angeles Lakers. A dupla Gasol/Bryant estava inspirada e não deu chances para os Celtics: 102-89 num Staples Center lotado.

O jogo 2, ainda no Staples Center foi diferente, a dupla que se destacou foi Allen/Rondo. O primeiro anotou 7 cestas de 3 pontos no primeiro tempo e o segundo conseguiu seu quinto triplo-duplo nos Playoffs. Vitória dos Celtics por 103-94.

O jogo 3, no TD Banknorth Garden poderia ser a chance dos Celtics de abrir vantagem na série depois da vitória fora de casa, mas aí foi a vez de brilhar a estrela de um cara que sempre brilha em Playoffs: Derek Fisher. Com 11 pontos no último quarto, o armador fez a diferença pros Lakers vencerem por 91-84 e voltarem a liderar a série.

No jogo 4 a série foi novamente empatada. Nem mesmo os 33 pontos de Kobe Bryant impediram a vitória dos Celtics que contaram com o auxílio luxuoso do seu banco, que anotou 21 pontos, destaque pra Glen “Big Baby” Davis, vitória por 96-89.

No jogo 5 novamente Kobe Bryant foi decisivo e mostrou porque é o melhor jogador da NBA na atualidade, anotando importantíssimos 38 pontos, porém mais uma vez não foi capaz de bater os Celtics, a equipe da casa não teve um destaque individual, mas sua defesa como um todo foi muito sólida e com muito sacrifício a vitória veio: 92-86.

O jogo 6 poderia ter sido o último da série, os Lakers poderiam mais uma vez ter sido parados pelos Celtics, mas dessa vez foi diferente, sabendo da importância histórica do momento os comandados de Phil Jackson fizeram um jogo quase perfeito e venceram bem por 89-67.

Até que veio o épico jogo 7. Um jogaço digno da história das duas equipes e da qualidade e tradição da NBA. Duas equipes focadas e com muita sede de vitória. Mesmo em Los Angeles e depois de uma avassaladora derrota no jogo 6 os Celtics não se abateram e ficaram a frente do placar boa parte do jogo. Mas dessa vez o título ficaria por ali mesmo, com destaque para o polêmico e eficiente Ron Artest, os Lakers conseguiram virar o jogo e vencê-lo por 4 pontos de diferença: 83-79.

Fim de NBA e o Sweet 16 dos Lakers fica para a história, os Celtics continuam sendo os maiores campeões da NBA com 17 títulos, mas agora a diferença cai para apenas um título.

É a consagração absoluta de Bryant e Phil Jackson, ambos já vinham conquistando muitos títulos com os Lakers mas esse tem um gosto especial, e além deles todo o time merece muito, vale lembrar também Artest e Gasol que nunca haviam conquistado esse título.

Enfim, a NBA mais uma vez confirma o seu alto nível e essa temporada com certeza ficará marcada na memória de muitos.

E vamos às Quartas…


Chegou ao fim hoje a fase de Oitavas de Final da Copa do Mundo de 2010.

E pra quem ainda torcia o nariz pra essa Copa acredito que essa fase foi o suficiente para mudar de ideia, agora sim tivemos bons jogos, golaços e, infelizmente, muitos erros claríssimos de arbitragens.

As Quartas reservam ainda mais jogões e golaços e é tentando dar uma prévia das Quartas, falando das Oitavas, que vou mandar esse post:

URUGUAI x GANA

A Copa mostra uma superioridade latino americana incrível e o Uruguai talvez seja a equipe das Américas que mais surpreendeu positivamente.

Invicto e mostrando um futebol bem ao velho estilo uruguaio a equipe celeste vai repousando em sua força ofensiva todas as suas esperanças: Forlán é o principal jogador do time e faz a diferença, no jogo das Oitavas o destaque maior foi de outro atacante: Luis Suarez, que anotou os dois gols contra a Coreia (o segundo gol, aliás, um golaço!), além dos dois Alváro Pereira e a sólida zaga que conta com Lugano e Godín formam a base desse time que tem condições de chegar as semi-finais.

Já Gana continua sendo a “resistência africana” nessa Copa. A suada vitória nas Oitavas diante dos EUA deu ainda mais força a essa seleção que foi pouco falada mas que vai demonstrando sua qualidade e raça jogo a jogo. Os incansáveis Gyan e Ayew dão trabalho a qualquer defesa e Prince Boateng dá todo gás e velocidade ao meio campo.

Jogão! Meu palpite: Uruguai 1 x 0 Gana

BRASIL x HOLANDA

Já pode ser considerado um clássico. Todos os confrontos entre essas duas seleções proporcionaram momentos históricos para os amantes do futebol, e o jogo dessa sexta promete não ser diferente.

A Seleção Brasileira confirmou as expectativas nas Oitavas e mandou os chilenos de volta pra casa sem grandes dificuldades. Mesmo sem Elano e Felipe Melo, Dunga conseguiu armar um meio de campo que apesar de não muito criativo conteve bem o ataque chileno e com a fortíssima defesa bem como sempre ficou fácil para o ataque emplacar e naturalmente sairam os 3 gols.

Para as quartas novos desfalques aparecem, mas a base do time será mantida e a evolução de Kaká, aliada ao constante bom momento da defesa são os trunfos dessa seleção que busca o hexa.

Já os holandeses vem com nada mais, nada menos do que 100% de aproveitamento nessa Copa.

Nas Oitavas não foram assim tão brilhantes, a burocrática vitória por 2 x 1 sobre a Eslováquia contrasta com a grande qualidade técnica da “Laranja Mecânica”.

E não tem o que se esconder, a grande força desse time está no ataque, principalmente na dupla Robben/Sneijder. O primeiro aliás, pelo menos na opinião do blogueiro, é hoje um dos 3 melhores jogadores do mundo.

A expectativa é grande e o meu palpite é: Brasil 3 x 2 Holanda.

ALEMANHA x ARGENTINA

Deve ser o melhor jogo das Quartas e talvez até o melhor da Copa.

Ambas as equipes foram pivôs de confusões nas Oitavas, pois ambas foram claramente favorecidas nos duelos contra Inglaterra e México. Porém, apesar disso ambas também acabaram demosntrando um bom futebol e mereceram e muito suas classificações.

A Alemanha aplicou uma goleada nos ingleses jogando no erro deles. Özil, Schwensteiger e Müller municiam muito bem a dupla Klose/Podolski, o time de Joachim Löw não é brilhante mas tem opções de banco e está muito bem entrosado.

Já os hermanos vem demonstrando muita raça! No jogo contra o México não jogaram o melhor futebol do mundo, mas coroada com o golaço de Tevez a classificação chegou e mostrou que eles estão muito vivos nessa Copa.

A esperança de vingar a eliminação na mesma fase (Quartas) para o mesmo adversário (Alemanha) na Copa de 2006 repousa principalmente nos pés de Lionel Messi, assim como nos gols do artilheiro Higuaín. A exemplo da Alemanha o banco da Argentina é fortíssimo e a figura de Maradona, quase messiânica pra eles, é outro fator que bota ainda mais fogo nesse jogão.

Palpite: Alemanha 1 x 1 Argentina – Pênaltis: Alemanha 3 x 4 Argentina

PARAGUAI x ESPANHA

O Paraguai é outra grata surpresa que vem da América do Sul. Pela primeira vez nas Quartas de uma Copa do Mundo a vaga veio depois de longos 120 minutos sem gols contra o Japão e de uma emocionante disputa de pênaltis, a qual venceu por 5 x 3.

Nas Quartas os paraguaios confiam em seu forte sistema defensivo (apenas dois gols sofridos nessa copa) e na versatilidade de seus atacantes: Barrios, Santa Cruz, Cardozo. Como franco atirador total o Paraguai enfrenta talvez o grande favorito para essa Copa.

Que é a Espanha. Depois de uma derrota na estreia, que alarmou a todos, o time espanhol parou de brincar e veio mostrando um futebol bem melhor.

Nas Oitavas a vítima foi Portugal. Cristiano Ronaldo e cia. não foram capazes de parar Villa, que marcou o gol da vitória e se igualou a Higuaín na tábua de artilheiros.

Além de Villa, o meio de campo com Xavi, Iniesta e Xabi Alonso é a grande fortaleza dessa favoritassa Espanha.

Contra toda lógica, aposto na zebra: Paraguai 2 x 1 Espanha.

Bem, é isso, agora são dois dias sem Copa do Mundo e na sexta começam as Quartas, passa muito rápido e não dá pra perder nada.

Rabo de Urna #06


O Rabo de Urna de junho não vai falar especificamente de Política, muito menos de Eleições, mas não perdendo o seu objetivo principal que é fazer com que o leitor possa se informar mais e questionar muito mais sobre estes assuntos, adentra em um campo que sempre gera muita polêmica: a relação Política/Futebol.

Aproveitando o embalo dessa Copa do Mundo o que pretendo discutir é até onde o futebol pode interferir na Política e qual a influência disso na vida dos cidadãos.

Pra começo de conversa o exemplo mais claro que vem na minha cabeça é de como o governo ditatorial de 1970 fez de uma das melhores seleções de todos os tempos, o seu “time-propaganda”. Isso só aconteceu pela força que o futebol tem dentro do imaginário coletivo da população brasileira.

Em ano de Copa do Mundo, talvez muito mais antigamente, mas ainda hoje em dia, o que se vê é uma mobilização muito grande de boa parte da população para ver os jogos, ficar sabendo da nossa Seleção.

Sim, talvez por pura preguiça ou comodismo, para poder faltar ao trabalho ou a escola no dia de jogo, para esquecer coisas que não podem ser esquecidas como os problemas na Educação do país, a violência, a fome…

Aí logo vem aqueles moralistas que dizem que o futebol não passa disso, um desvio das ditas coisas importantes e que Copa do Mundo, Campeonato Brasileiro e qualquer outro campeonato de futebol não serve pra nada.

São nessas declarações que se encontram as mais inoperantes e preguiçosas mentes, mais ainda do que aquelas que preferem faltar ao trabalho para assistir o Brasil na Copa.

Não dá pra discutir a força que o futebol tem em nosso país, se é o melhor do mundo não é atoa, e se recebesse mais apoio poderia ser ainda melhor, isso serve para todos os esportes, mas aplica-se em especial ao futebol.

Torcer pro seu time ou pela Seleção é algo que traz mais alegria (em alguns momentos tristeza), e que faz do torcedor verdadeiro alguém especial por si só, o futebol pode proporcionar momentos mágicos e participar disso não é sinônimo de inoperância ou falta de pensamento crítico.

O que precisa-se entender é que assim como outros segmentos da sociedade o futebol também tem o seu papel e merece ser respeitado. Todos sabem que hoje em dia muito do futebol é pura politicagem de dirigentes e empresários e o que ele foi um dia jamais voltará a ser, mas isso é irrelevante perto da química que esse esporte desperta em
inúmeros brasileiros, desde o moleque franzino que sonha em um dia estar dentro do campo com a camisa da Seleção, até o senhor de idade que tem em sua memória momentos inesquecíveis de outras Copas e Seleções.

Por tudo isso vale muito a pena ser feliz, gritar, cantar e se emocionar nessa e em todas as outras Copas do Mundo.

Uma coisa é esquecer os outros problemas e pensar que tudo é futebol, outra é colocar o futebol em seu devido lugar, sabendo que ele não é tudo, mas que é sim muita coisa.

Fim de 1ª Fase


Chega ao fim a 1ª Fase da Copa do Mundo de 2010. Neste post uma pequena análise de cada grupo e um enfoque especial no jogo da Seleção Brasileira hoje de manhã.

GRUPO A

Um dos grupos mais equilibrados dessa Copa. O Uruguai foi indiscutivelmente o melhor time do grupo, passando invicto pela primeira fase e mostrando um futebol interessante, ofensiva e com uma sólida defesa a equipe celeste pode ir ainda mais longe na Copa.

O segundo colocado México passou com apenas 4 pontos mas deu a impressão de que pode crescer mais dentro da competição, muito azar ou muita sorte enfrentarão a Argentina logo nas Oitavas (repetindo o confronto de 2006).

Já África do Sul e França foram duas das grandes decepções dessa Copa, principalmente a equipe europeia.

Os anfitriões, comandados pelo brasileiro Dunga, não mostraram um bom futebol em nenhum jogo e acabaram merecendo ficar fora, mas a torcida para que avançassem um pouco mais era enorme.

A França vai querer esquecer essa Copa, onde tudo deu errado, 1 empate e 2 derrotas, apenas 1 gol feito e um péssimo futebol apresentado, não bastasse tudo isso ainda ocorreram brigas internas, entre Anelka e Domenech e Evra e um preparador físico, a França volta pra casa mal, muito mal! Au revoir, les Bleus.

GRUPO B

O grupo B é mais um dos grupos que teve um país latino americano terminando como líder. No caso a Argentina de Maradona, que mesmo jogando com time misto no último jogo contra a Grécia, passou com 3 vitórias e mostrando talvez o melhor futebol que essa Copa já viu até agora. O destaque principal é Messi, mas o time argentino não se baseia somente no camisa 10 e deve ir longe nessa Copa.

A segunda vaga do grupo ficou com a Coreia do Sul, que começou vencendo bem a Grécia mas que depois por pouco não ficou fora.

Grécia e Nigéria bem que tentaram beliscar essa segunda vaga, mas ambos bobearam contra a Coreia. A Grécia tomou um baile e a Nigéria que poderia ter vencido e se classificado ficou só no empate contra os asiáticos (chances pra vencer foi o que não faltou).

Méritos pra Park e companhia que já fizeram uma bela campanha em 2002 e agora tentam atrapalhar o caminho dos uruguaios.

GRUPO C

Grupo em que todos imaginavam Inglaterra e EUA classificados, mas em posições trocadas.

Esse foi um dos grupos de nível técnico mais baixo e contraditoriamente o que teve um dos jogos mais emocionantes até agora.

A favorita Inglaterra não mostrou um bom futebol até agora e pode se complicar nas Oitavas (onde teremos o clássico Alemanha x Inglaterra). Classificando-se com 2 empates e uma vitória o time de Fabio Capello ainda está longe do ideal.

Já os EUA, que também classificou-se com 2 empates e 1 vitória (mas com mais gols marcados) foram injustiçados na segunda rodada e estariam fora das Oitavas, deixando a classificação para a Eslovênia, mas aos 45 minutos do segundo tempo, no jogo da terceira rodada contra a Argélia, um gol do craque do time Landon Donovan deu aos estadunineses a vaga e de quebra a primeira posição do grupo, enfrentam agora Gana nas Oitavas, a única seleção africana que passou pra próxima fase.

Argélia e Eslovênia ficam pelo caminho sem deixar muitas coisas pra serem lembradas, a seleção africana inclusive não marcou um gol sequer.

GRUPO D

O grupo da Alemanha começou com uma sonora goleada dos alemães sobre a Austrália e com uma vitória de Gana sobre a Sérvia. Acabou de uma maneira parecida com Alemanha e Gana ficando com as duas vagas, mas no meio disso tudo coisas diferentes aconteceram e a impressão de uma Alemanha fortíssima foi desfeita.

Os comandados de Joachim Löw mostraram certa inconstância na derrota para Sérvia na segunda rodada e agora podem provar se estão tão bem como se está dizendo ou não nas Oitavas, no confronto contra os ingleses.

Já Gana enfrenta os EUA tentando manter a honra do futebol africano, que não foi bem nessa Copa “em casa”, mesmo sem Essien a equipe de Gana conseguiu avançar e pode ir mais além.

Sérvia e Austrália ficam com aquela sensação ruim de que ambos poderiam ter se classificado também, não demonstraram um futebol brilhante em nenhum momento, mas buscaram sempre a vitória e se estivessem nas Oitavas com certeza iriam dar trabalho.

GRUPO E

Outro grupo em que o líder termina com 100% de aproveitamento.

A Holanda confirmou seu favoritismo e classificada ainda na segunda rodada pode poupar alguns jogadores na última rodada quando venceu Camarões por 2 x 1. Tem pela frente agora a Eslováquia nas Oitavas.

A seleção africana acabou decepcionando também ,saiu da Copa com 3 derrotas e sem mostrar um bom futebol.

A Dinamarca pela primeira vez na sua história saiu da Copa ainda na primeira fase, não foi bem em nenhum dos três jogos, mostrando falhas infantis no duelo contra Camarões aliás, mas apesar disso esse jogo foi sua única vitória nessa Copa.

Essas duas eliminações são facilmente justificadas quando se fala do classifcado Japão. A equipe do atacante Honda (um dos destaques dessa Copa) mostrou um bom e convincente futebol, principalmente na última rodada contra a Dinamarca, e mereceu muito essa vaga. Enfrenta agora o Paraguai nas Oitavas e ficam as expectativas de um ótimo jogo.

GRUPO F

Mais uma grande decepção dessa Copa.

A Itália, atual campeã mundial e favoritíssima pra ficar com a primeira posição do grupo, não só não se classficou, mas também terminou a Copa sem vencer (2 empates e 1 derrota) e na última posição do grupo.

Quem passou foi Paraguai e Eslováquia.

Os latino americanos seguraram a Itália na primeira rodada e venceram bem a Eslováquia na segunda, com um empate chocho contra a Nova Zelândia na última rodada garantiram a primeira posição do grupo. Tem pela frente o Japão, que vem muito bem e pode complicar.

A Eslováquia foi quem terminou de vez com a Itália, com uma vitória por 3 x 2 na última rodada, o time europeu conta com um dos artilheiros da competição, o atacante Vittek e pega agora uma forte Holanda, tentando supreender mais uma vez.

E o grupo contou também com uma situação curiosa: a Nova Zelândia, que todos esperavam que fosse ser um saco de pancadas, conseguiu sair da Copa na primeira fase invicta, isso mesmo, foram três empates e nada mais.

GRUPO G

O grupo do Brasil. Aconteceu o que muitos esperavam, Brasil em primeiro e Portugal em segundo. A Costa do Marfim, considerada por muitos a melhor seleção africana da atualidade acabou ficando pelo caminho e a Coreia do Norte cumpriu o seu papel de saco de pancadas.

O jogo de hoje entre Brasil x Portugal não foi dos melhores, o placar em 0 x 0 confirma isso e talvez a certeza de ambos que estariam classificados com esse resultado possa ter contribuído também. O Brasil não contou com três de seus principais jogadores e Portugal também não entrou com força total.

Vale destacar a enorme falta que faz Kaká e a boa opção que é Nilmar. A Seleção Brasileira classificou-se invicta e sem maiores dificuldades num grupo que parecia ser mais difícil, o mata-mata começa agora e logo de cara um adversário bastante conhecido, o Chile.

Já Portugal, que aplicou a maior goleada dessa Copa (7 x 0 na Coreia do Norte) ficou a dura missão de encarar a Espanha, nesse que será um dos melhores jogos dessa Copa.

GRUPO H

O grupo H começou de maneira surpreendedora para muitos, com a derrota da Espanha para a Suíça logo na primeira rodada.

Enquanto isso o Chile vencia Honduras e ia cavando a sua vaga. A Espanha se recuperou na segunda rodada e o Chile confirmou o bom momento, até que hoje na terceira rodada tudo se decidiu e a Espanha se impôs, mostrando que o tropeço da primeira rodada já é passado, venceu o Chile por 2 x 1 e ficou com a primeira posição do grupo.

No duelo ibérico tudo pode acontecer e em outro “duelo doméstico” Brasil x Chile também devem fazer um bom jogo.

A Suíça sai da Copa tomando gol dessa vez, e Honduras cumpre o seu papel de mero figurante, terminando com apenas 1 pontinho.

Agora é pra valer, amanhã começam as Oitavas com Uruguai x Coreia do Sul e EUA x Gana, o Un Quimera continua acompanhando a Copa, deve rolar um Rabo de Urna agora no fim de semana e depois “acontecimentos”, o blogueiro segue pra jogar um futebolzinho logo mais, até.

Conseguimos conquistar com braço forte…


A Seleção Brasileira fez ontem seu segundo jogo na Copa do Mundo e ao contrário do que muitos esperavam o time comandado por Dunga jogou bem durante algum tempo e venceu sem maiores dificuldades aquela que é considerada a melhor seleção africana de futebol da atualidade (pelo que mostrou ontem o ramo das lutas pode abrigar também o time de Sven Goran Eriksson).

Logo no início do jogo Robinho teve uma grande chance e quase abriu o placar, porém nos minutos seguintes a seleção africana adiantou sua marcação e não deixou o Brasil jogar. Robinho e Kaká tinham de voltar a todo momento para auxiliar os volantes e dava a impressão de que a Costa do Marfim poderia complicar as coisas para a nossa seleção.

Porém não demorou muito para o ataque brasileiro funcionar, em boa jogada de Kaká, Luis Fabiano recebeu na frente e fuzilou o gol de Barry, aos 25 minutos do primeiro tempo, Brasil 1 x 0.

O gol deu mais segurança para a Seleção Brasileira e desanimou o time marfinense, até o fim do primeiro tempo o que se viu foi o Brasil buscando o segundo gol sem muita objetividade e os marfinenses sem aquela marcação tão forte do início do jogo.

Na volta para o segundo tempo o Brasil melhorou, mesmo sem nenhuma alteração o time pareceu mais ligado e logo aos 5 minutos um golaço que gerou muita polêmica.

Luis Fabiano recebeu na aŕea passou por vários marcadores, fez uma bela jogada e tocou de esquerda no cantinho do gol, fazendo talvez o gol mais bonito dessa Copa, porém em duas no lance ele usou o braço para dominar a bola, daí o título do post em tom de brincadeira, acredito que um gol tão bonito mesmo irregular não merecia mesmo ser anulado. Enfim, foi aí que o juiz Stephanne Lannoy começou a se complicar.

Pouco depois do segundo gol surgiu o terceiro, o Brasil dominava o jogo e em mais uma boa jogada de Kaká, Elano apareceu na aŕea como elemento surpresa e tocou no canto, Brasil 3 x 0.

A Costa do Marfim ainda conseguiu diminuir com um gol de cabeça do principal jogador do time, o atacante Didier Drogba, muitos reclamaram da imobilidade de Júlio César no lance, acho que essa reclamação não tem fundamento, a cabeçada foi perfeita, no chão, no canto, indefensável, Júlio não teve culpa, ainda é o melhor goleiro do mundo e está muito bem na Copa.

Tudo caminhava para um fim de jogo tranquilo, mais uma vitória brasileira e dessa vez, como era de se esperar com um futebol mais convincente, porém o time da Costa do Marfim começou a apelar para um futebol violente, inúmeras foram as chegadas maldosas dos marfinenses e o árbitro deixava isso rolar com conivência, se complicou ainda mais.

Kaká, visivelmente nervoso e incomodado por isso recebeu o cartão amarelo e poucos minutos depois, após um encontrão normal com o meio-campista Keita foi expulso por Lannoy, Keita simulou uma agressão e o árbitro caiu na dele, muita reclamação por parte dos brasileiros e o nosso camisa 10 fica fora do confronto contra Portugal.

Essa talvez tenha sido a maior polêmica do jogo, e a minha opinião sobre isso é a seguinte: está claro que Kaká não teve intenção nenhuma de agredir ninguém, nunca tinha visto ele ser expulso e não acho que seria numa Copa do Mundo que ele faria isso de propósito, nervoso é claro que ele estava e quem não estaria?

Aí então questionam Dunga, por que não tirar Kaká de campo? Concordo, essa seria a atitude mais correta, mas será que a culpa pela expulsão é exclusiva do treinador? Na minha opinião o grande vilão da história foi o árbitro, ele prejudicou a si próprio e também a nossa Seleção.

No fim a impressão que fica, pelo menos pra mim, é que esse time pode ir longe, são muitas as reclamações e as contestações, mas os resultados estão aí, a classificação já assegurada na segunda rodada desse grupo que não era tão fácil como os das Copas de 2002 e 2006. E o bom futebol, que eu também considero importante, aos poucos vai aparecendo.

Na sexta chega a hora do confronto mais complicado da primeira fase ,o duelo contra Portugal, é bom chegar a esse jogo já classificado, mas não é por isso que a Seleção pode se acomodar, jogar sem Kaká vai ser ruim por uma lado, afinal ele evoluiu nessa segunda partida e poderia dar prosseguimento a essa evolução jogando contra os lusos, mas bom por outro lado, será interessante ver como a seleção vai se portar sem o camisa 10 em campo. Com Júlio Baptista? Ramires mais recuado? Nilmar ao lado de Robinho e Luis Fabiano?

É esperar pra ver e enquanto isso durante a semana comento um pouco sobre os outros jogos, hoje já tivemos dois confrontos interessantes: o massacre luso na Coreia do Norte e a vitória chilena quebrando o forte bloqueio suíço, e confirmando a grande fase das seleções latinas nessa Copa do Mundo.

QuimeraShare #06


Hoje é dia do segundo jogo da Seleção Brasileira na Copa do Mundo, muita expectativa pra um jogo que pode decidir muita coisa, o adversário dessa vez é a Costa do marfim, de Didier Drogba, considerada por muitos a melhor seleção africana da atualidade, promessa de jogo bom que eu vou acompanhar e comentarei aqui amanhã.

Mas hoje, aproveitando o embalo do QuimeraTube vou mandar mais um QuimeraShare.

Continuando o tour pelo brasil, desembarco agora no Ceará, e assim como no caso de Tom Zé, acaba sendo uma ponte Ceará/São Paulo.

Falo de Antonio Carlos Gomes Belchior Fontenelle Fernandes, o velho Belch.

Cantor pelo qual tenho profundo respeito e admiração, além de compor canções singularíssimas e interpretá-las muito bem também, outro feito de Belchior é ter conhecido meu pai.

Sim, é só uma brincadeira, mas Belchior já esteve duas vezes em São Gonçalo do Sapucaí, e conversou e tirou fotos com meu pai.

Como nossos pais , eu e alguns amigos gostamos muito do som de Belchior.

Recentemente esteve na mídia por causa de seu “sumiço”, mas acredito que na verdade a mídia pintou algo que não existiu, assim como aconteceu com Oswaldo Montenegro no começo do ano.

Belchior não tinha sumido, estava apenas procurando curtir e conhecer ainda mais uma de suas paixões, que de tanto ouvir suas músicas também se tornou uma das minhas paixões: a América Latina.

Isso cabe em todos os contextos, na Copa do Mundo mesmo, estou torcendo pelas seleções latinas, feliz com a vitória paraguaia de agora pouco sobre a Eslováquia e na espera do jogo do Brasil.

Mas enfim, voltando a parte musical, Belchior compôs canções que ficaram marcadas na história da MPB, como Velha Roupa Colorida, Como Nossos Pais, Apenas um Rapaz Latino Americano, entre outras…

O QuimeraShare de hoje vem com o álbum Coração Selvagem.

Talvez não seja o melhor álbum do cearense, mas com certeza é um dos melhores que a música brasileira já viu.

Apenas 9 músicas, mas tods muito boa, não dá nem pra destacar as melhores, esse é daqueles álbuns de se escutar do começo ao fim.

Meu gosto musical sempre muda muito, se fosse pra escolher a melhor hoje seria Todo Sujo de Batom, das várias versões dessa canção, essa do Coração Selvagem pra mim é a melhor.

Fiquem com o link e escutem Belchior, porque é bom demais!

Meu bem, talvez você possa compreender a minha solidão
O meu som, a minha fúria e essa pressa de viver
E esse jeito de deixar sempre de lado a certeza
E arriscar tudo de novo com paixão
Andar caminho errado pela simples alegria de ser

QuimeraShare #06 – Coração Selvagem – Belchior.rar Tamanho: 29.06 MB

QuimeraTube #12

Mais um QuimeraTube.

Entre os posts da Copa do Mundo (que vem surpreendendo a muitos nessa primeira fase, diga-se passagem, assunto pro domingo aliás) sobra espaço pra um pouco de música aqui no Un Quimera.

Hoje vou de CPM 22.

A banda paulista é mais uma daquelas bandas que eu curti muito quando era mais novo e hoje em dia já não curto tanto, eu mudei um pouco meu gosto musical e principalmente, a banda em si mudou muito, preferia o estilo antigo.

E é por isso mesmo que coloco aqui no QuimeraTube uma canção do primeiro disco deles, que conta com outros clássicos como Regina Let’s Go, Tarde de Outubro, O Mundo dá Voltas entre outras…

Mas a escolhida pra hoje é O Chão Que Ela Pisa, aí vai:

Estreia brasileira


O Brasil estreou na Copa ontem. Muitos foram os comentários pós jogo, o Brasil literalmente para em dia de jogo na Copa e as reações em relação ao jogo foram as mais variadas possíveis.

A estreia era aguardada ansiosamente por todos e aqui em Juiz de Fora não foi diferente.

Fui ver o jogo em um barzinho e por todas as ruas da cidade eram camisas, chapeus e vuvuzelas verde e amarelas, no bar não foi diferente e enfim a bola rolou.

Toda estreia é tensa, em Copa do Mundo então para um time que dos 23 convocados, 14 disputam a Copa pela primeira vez, a tensão é ainda maior, partilho da opinião de que em estreia o que importa é vencer, o bom futebol fica pra depois. (vide Espanha hoje…)

Pode até ser muito pragmática e fria essa ideia, mas é a que vale.

E o Brasil fez isso, a espera minha e da grande maioria era de um resultado mais elástico, pelas expectativas geradas em torno da nossa seleção e pela fraqueza do adversário.

Mas o que se viu foi um jogo truncado, com um primeiro tempo bem feio e um segundo tempo um pouco melhor.

Falando especificamente dos jogadores: Maicon e Elano, autores dos dois gols brasileiros foram os principais destaques individuais do jogo, ao lado de Robinho.

O lateral apoiou muito bem, como sempre faz e esteve sólido na defesa. Já Elano se movimentou bem dando opções ao meio de campo brasileiro. Ambos foram recompensados com o gol e em relação a Robinho, não fez gol, mas deu um lindo lançamento para o gol de Elano e foi o jogador mais participativo durante todo o jogo.

No fim um inesperado gol coreano. A equipe asiática muito menosprezada por todos sai da primeira rodada com moral, pelo menos entre eles, devido ao gol marcado contra o Brasil, assim como nós eles esperavam ser massacrados.

Enfim, tudo isso remete a pensar que a Seleção Brasileira pode e deve melhorar muito ainda nessa Copa, os próximos adversários (a começar pelos confrontos ainda na primeira fase contra Costa do Marfim e Portugal) serão bem mais perigosos. Mas é como eu disse e reafirmo em estreia o importante é vencer.

Outra coisa que acho interessante comentar é em relação a raça e ao comprometimento dessa seleção. O choro de Maicon na hora do gol e a postura séria de todos os jogadores mostra que a equipe está empenhada na busca pelo título, sinceramente, acho que isso pode fazer toda a diferença e não vi isso em 2006, o time parecia frio demais, sem comprometimento, deu no que deu.

A segunda rodada da Copa já começou hoje e os donos da casa já estão praticamente fora, depois da derrota de 3 x 0 para o Uruguai, mais comentários sobre a Copa virão, e além deles vai ter QuimeraShare, QuimeraTube e Rabo de Urna também.

Passada Rápida

Copa do Mundo é sempre muito corrida e o Un Quimera neste que é o seu mês mais ativo até então deixa só alguns comentários rápidos sobre os jogos de sábado, domingo e ontem, afinal, daqui a pouco o blogueiro estará saindo pra ver a tão esperada estreia da Seleção Brasileira na Copa, que será comentada aqui amanhã.

Futebol de verdade mesmo até agora quem apresentou foi a Alemanha.

Com uma convincente vitória sobre a fraca austrália por 4 x 0, os alemães mostraram que assim como de costume brigarão por mais um título mundial. No outro jogo desse grupo Gana venceu a Sérvia por 1 x 0, e por enquanto é a única seleção africana que vai bem na Copa.

No sábado a Argentina estreou também com vitória de 1 x 0 sobre outro africano, a Nigéria, os argentinos mostram sua característica marcante desde já: a raça. No outro jogo desse grupo uma sólida Coreia do Sul venceu bem a Grécia por 2 x 0.

Teve também o empate entre Inglaterra e EUA por 1 x 1, o primeiro e maior frango dessa Copa até agora comido pelo goleiro inglês Green. Outro frango veio em Argélia e Eslovênia, 1 x 0 para o time europeu.

A Itália não saiu do empate contra Paraguai, a Holanda contou com um pouco de sorte e venceu a Dinamarca e o Japão passou por Camarões pelo placar mínimo.

Até amanhã…

Empates


Enfim começou a Copa do Mundo!

Depois de muita espera chegou o esperado dia. Mas antes de falar dos jogos de hoje vale ressaltar a festa de abertura de ontem. Em especial a presença do “torcedor arcebispo” Desmond Tutu, aclamado pelo público, além das várias atrações musicais, o povo africano merecia essa Copa que pela primeira vez chega ao continente africano.

A ideia do Un Quimera é dar pequenos boletins sobre os jogos mais importantes da Copa, quase sempre mais curtos, mas com muito entusiasmo, essa Copa promete!

E hoje nos dois jogos inaugurais tivemos dois empates.

No jogo de manhã os anfitriões sul-africanos empurrados pela torcida que compensou um pouco sua técnica não tão elevada, batalharam muito durante todo o primeiro tempo, mas só conseguiram o gol no início da segunda etapa.

O camisa 8 Tshabalala acertou um lindo chute com a esquerda e mandou a bola no ângulo mexicano, muita festa, muita alegria, um Parreira super emocionado no banco (contrastando com o frio Parreira que estamos acostumados) e com direito a coreografia e tudo mais.

Mas o bom time do México não desanimou e com o zagueiro Rafa Márquez conseguiu o empate. Depois do empate a África do Sul ainda teve um pênalti a seu favor não marcado e carimbaram a trave mexicana num chute de Mphela.

O jogo terminou no 1 x 1 e a sensação de derrota ficou no Soccer City, esse grupo deve ser o mais equilibrado de todos dessa Copa.

No jogo da tarde, o confronto entre Uruguai x França, que era muito esperado por mim (mais até do que o primeiro jogo) me decepcionou e muito.

O nível técnico não foi dos melhores e a briga entre Toulalan e Lugano talvez tenha sido um dos pontos altos do jogo, isso quer dizer que futebol que é bom nada. Poucas chances pros dois lados e no fim um merecido 0 x 0.

Mais uma vez ficou comprovado o equilíbrio e a imprevisibilidade desse grupo A. Na segunda rodada França x México, África do Sul x Uruguai. Apesar de achar que o grupo só será decidido na última rodada, essa segunda rodada pode definir muita coisa.

A minha torcida é para a classificação de África do Sul e França.

Amanhã são mais três jogos: Coreia do Sul x Grécia, Argentina x Nigéria e Inglaterra x EUA. A grande expectativa é a estreia dos nossos “hermanos”.