QuimeraShare #02

O segundo QuimeraShare continua na música brasileira das antigas.
Migrando da Cachoeiro de Itapemirim, do capixaba Sérgio Sampaio e vindo as Minas Gerais.
Coloco hoje aqui o álbum Geraes, de 1976, do carioca mais mineiro de todos: Milton Nascimento.
Falar de Milton é falar da cultura brasileira que foi formada nas últimas décadas e falar principalmente de Minas.
Parece que a alma do meu estado está incrustada nas músicas de Milton, em todas as fases de sua carreira ele sempre buscou nas coisas daqui inspiração para suas canções.
Seja no trem e nas montanhas da capa de Gerares, seja na religião, na fazenda, nas festas populares e nos mineiros e mineiras em si. Pode até parecer meio blasé, mas a música de Milton reune tudo isso e muito mais, e até mesmo um mineiro não tão ligado a tudo isso como eu, entende perfeitamente o Bituca.
Por tudo isso considero esse álbum Geraes um marco, e são várias as músicas dele que marcaram história.
Incríveis parcerias como Volver a Los 17 com Mercedes Sosa e O Que Será (A Flor da Pele) com Chico Buarque; Circo Marimbondo, O Cio da Terra, Fazenda…
“água de beber
bica no quintal
sede de viver tudo
e o esquecer era tão normal
que o tempo parava
tinha sabiá, tinha laranjeira
tinha manga-rosa
tinha o sol da manhã
e na despedida
tios na varanda
jipe na estrada
e o coração lá”
Baixem aí e apreciem tudo isso e muito mais:

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: