Arquivo mensal: agosto 2009

Os "acontecimentos" de agosto/2009

Chega ao fim o mês de agosto.
Poderia até falar da tal “guerra santa” entre Rede Globo e Rede Record, um assunto muito comentado nesse mês, mas escolhi outros dois acontecimentos.
O primeiro é deprimente, revoltante e indignante, merece ser falado pela sua importância.
Já o segundo é quase inacreditável, um raio!
Baixaria no Senado
Acho que baixaria é a melhora palavra para traduzir o que acontece no Senado brasileiro hoje.
Durante o mês foram acontecendo vários fatos, e esse “acontecimento” é uma reunião de todos eles.
Já havia falado aqui no Un Quimera sobre o presidente do Senado, José Sarney.
Ele é o grande ímã de toda essa baixaria, mas não é o único envolvido, são muitos os parlamentares com rabo preso com o próprio Sarney e envolvidos em corrupção.
Destaco três principais pontos:
O primeiro na verdade aconteceu no último dia do mês de julho, mas vale a pena ser comentado.
É a censura ao jornal Estado de S.Paulo. Um recurso judicial, apresentado por Fernando Sarney (filho de José Sarney) foi aceito pelo desembargador Dácio Vieira. O detalhe é que Dácio, Fernando e José são amigos, e estiveram todos presentes no casamento de Mayanna Maia, filha de Agaciel Maia outro nome que está envolvido em várias falcatruas do Senado.
Estamos no Século XXI, censura?
Isso é baixo demais, inconstitucional e vergonhoso para um país como o Brasil, ao lado, na Venezuela, temos outro exemplo parecido e deprimente, o fechamento de várias rádios pelo presidente venezuelano Hugo Chávez.
Mas o mês mal estava començando, ainda tinha muita palhaçada por vir…
A grande baixaria do mês veio no dia 3.
Um bate boca de baixíssimo nível (veja o vídeo) entre Renan Calheiros e Pedro Simon, que depois ainda teve intervenção de Fernando Collor de Melo.
Como já disse acima é deprimente ver coisas assim, nem dá pra falar muito sobre essa discussão, é melhor ver o vídeo mesmo.
E na última terça-feira, 25, o senador do PT, Eduardo Suplicy teve uma atitude que eu considero ótima. Apesar de ser apenas um gesto simbólico e que dificilemente fará alguma mudança concreta, valeu muito a pena.
Suplicy mostrou um cartão vermelho para José Sarney no Plenário e disse:
O melhor passo para a saúde do Senado e do próprio Sarney é simbolizado neste cartão vermelho. Que ele deixe a presidência do Senado permitindo que o Senado volte aos seus trabalhos normais.

Depois disso, o senador Heráclito Fortes bateu boca com Suplicy e sugeriu que o cartão vermelho fosse dado a Lula.
A situação é crítica, o Senado brasileiro passa por uma de suas maiores crises e dificilmente Sarney sairá de lá, apesar da saída dele ser a coisa mais sensata a ser feita, parece difícil botar na cabeça daquele coronel isso, além do mais são poucos como Pedro Simon e Eduardo Suplicy que estão no poder e estão protestando.
A grande maioria ou tem rabo preso com Sarney, ou é aliado de Sarney ou então pretende aliar-se a Sarney, afinal o Presidente do Senado é do PMDB e na atual conjuntura política brasileira o PMDB detém muito poder em relação as outras legendas.
Ficar parado, sem se informar sobre isso não dá, o Un Quimera sempre estará aqui comentando e analisando a Política, ainda mais no ano que vem que é ano de Eleições, é nessa hora que o povo tem que fazer a diferença, a opinião pública alienada também é culpada por essa situação que vivemos, já passou da hora do voto mudar algum coisa nesse país!
Unbelievable Usain Bolt

Mudando radicalmente de assunto, esse outro acontecimento é sobre um atleta que tem tudo para se tornar um mito, o jamaicano Usain Bolt.
Dois dias: 16 e 22.
Dois recordes: 9s58 nos 100m e 19s19 nos 200m
Foi o que fez Usain Bolt esse mês, no Mundial de Atletismo de Berlim.
O jamaicano que já havia quebrado recordes na Olimpíada de Pequim no ano passado, volta a quebrar recordes e a cada dia que passa parece ser mais rápido.
Já ouvi falar que estando fora da história você consegue compreendê-la melhor. Em relação a Bolt acredito que quem estiver fora da história dele, lá em 2080 mais ou menos vai dizer: Esse cara foi uma lenda.
É isso o que o carismático jamaicano deseja, em entrevista depois da conquista da prova dos 100m ele declarou que deseja ser uma lenda.
Com toda a simpatia e alegria e principalmente com toda a sua velocidade e esses recordes quebrados, Bolt tem tudo para realizar esse seu desejo.
O mais impressionante é que Bolt ainda tem 23 anos (completados no último dia 21) e tudo para conseguir baixar ainda mais sua marca. E ele sabe disso, em entrevista também já disse:
Sempre há limites. Eu não conheço os meus.
Pode até parecer prepotência mas no caso de Bolt é realidade.
É algo impressionante, esse é um daqueles acontecimentos que ainda estão acontecendo, afinal, quem sabe até onde pode ir Bolt?

Especial Toca Raul! – Parte 4 – O legado do Cowboy Fora da Lei

Bem, chega ao fim hoje o Especial Toca Raul!
Todas as sextas do mês de agosto foram dias de Raul Seixas aqui no Un Quimera, tudo isso porque exatamente na última sexta, dia 21/08/2009, chegamos a 20 anos da morte de Raul Seixas.
Passada a euforia da data e dos posts quase idólatras, falo hoje do legado que Raul deixou para a música e para a sociedade brasileira como um todo.
Duas décadas depois Raul ainda está muito vivo não apenas “neste homem e nos meus filhos, na palavra rude que eu disse apra alguém que não gostava e até no whisky que não terminei de beber naquela noite”.
O Cowboy Fora da Lei influenciou principalmente inúmeras bandas de rock brasileiras que surgiram após a década de 1970, mas a influência raulseixista não se restringiu apenas ao rock, cantores da MPB contemporânea também mostram essa influência.
Podemos citar vários exemplos de bandas e cantores: Titãs, Barão Vermelho, Paralamas do Sucesso, Ultraje a Rigor, Ira!, Zé Ramalho, Tom Zé, Zé Rodrix e por aí vai.
Mas nesse post queria citar dois exemplos em especial: Zeca Baleiro e a banda Pedra Letícia. (ver vídeos no fim do post)
O cantor e compositor maranhense lançou no ano passado o álbum, dividido em dois volumes: O Coração do Homem Bomba. Uma das canções do disco é Toca Raul.
Isso mesmo, na letra Zeca explica o porquê dessa canção, mas antes de tudo deixa claro que é fã incondicional de Raul, e isso é explicitado na própria música: “Como é poderoso esse Raulzito (poxa vida) esse cara é mesmo um mito, esse cara é mesmo um mito”.
Já os goianos do Pedra Letícia lançaram Eu não toco Raul.
Escrachada bem ao estilo do próprio Raul, nesta canção a banda deixa claro o seu apreço pelo estilo Sidney Magal, o que muita gente não compreende é que Cambota e cia. também são fãs de Raul: “eu acredito quando você diz que ele é legal”, a música é irônica.
O primordial desses dois exemplos em especial é ver a que ponto chega essa influência do Raul, o tempo passa e a força do Cowboy Fora da Lei permanece.
Embora não com o mesmo fanatismo de antes continuo escutando Raul e rendendo homenagens como essa, isso pode parecer muito imbecil para quem vê de fora, mas, falando um português bem claro: o cara foi foda!
Toca Raul sempre!
Obs.: Na foto Raul com uma camiseta que diz: Vote nulo Não sustente parasitas.
Raulzito também tinha seu lado anarquista.

La Liga 2009/2010 Preview

Pra fechar os posts previews chega o Campeonato Espanhol, uma competição de muito charme e tradição, um tanto quando polarizada entre Madrid e Barcelona, mas mesmo assim muito interessante.
Para essa temporada foram muitos reforços, pode-se dizer que os 5 melhores jogadores de futebol do mundo hoje, jogam na Espanha.
Mercado
O agitadíssimo mercado do futebol espanhol:
* Pra começar o Real. Tinha que ser o time merengue que se reforçou muito para essa temporada. Trouxe o jovem atacante Benzema do Lyon, o ótimo volante Xabi Alonso do Liverpool, o zagueiro Albiol do Valência e as duas grandes contratações: Cristiano Ronaldo, ex-Manchester que há muito flertava com o Real e finalmente acertou. E também o brasileiro Kaká, que fez temporadas memoráveis pelo Milan e agora chega a Madrid cercado de muitas expectativas.
* O Real com certeza foi o time que mais se movimentou, porém o Barcelona, apesar de não ter feito tantas contratações, fechou uma que pode render muitas vitórias ao time: Zlatan Ibrahimovic.
Ex-Inter, o atacante sueco chega a equipe catalã juntamente com outro jogador da Inter, o lateral-esquerdo brasileiro Maxuel.
* O Villareal acertou com o jovem equatoriano Montero e com o atacante brasileiro Nilmar.
* O Atlético de Madrid fechou com o lateral tcheco Ujfalusi e com o zagueiro Juanito, ex-Bétis.
* O Valencia acertou com o zagueiro holandês Maduro e conta agora com o jovem Olcina, promessa das categorias de base do Mestalla que subiu para o time profissional.
Favoritos
Barcelona
O Barcelona, atual campeão depois de uma temporada impecável, procura manter o título e para isso não quis badalar muito no mercado.
Manteve praticamente o mesmo time da temporada passada, a única mudança mais significativa foi a vinda de Ibrahimovic e a saída de Eto’o.
O camaronês era uma peça de referência do time de Guardiola, porém vai ser interessante ver o seu substituto, Ibra, jogando junto com Messi e Henry na frente.
Mas não é só o poder ofensivo do Barça que assusta. O meio-campo com Xavi e Iniesta e laterais como Daniel Alves e Abidal são diferenciados e fazem o time jogar pra frente sem esquecer de marcar também.
Apesar de todas as contratações do Real o time do Barça está pronto para conseguir o bi-campeonato espanhol e também para brigar pelo bi na Liga dos Campeões.
Real Madrid
Depois de uma temporada muito fraca para as ambições madrilhenhas (um vice no Campeonato Espanhol e uma vexatória eliminação para o Liverpool nas oitavas da Liga dos Campeões) a diretoria do Real resolveu investir, e investiu muito!
Como já foi dito, o Real contratou vários jogadores e todos de comprovada qualidade.
Favorito é com certeza, como sempre disputará o título com o Barça e pode sim vencer, mas resta saber se todos esses novos jogadores, junto com os “antigos” conseguirão formar uma equipe de verdade.
Os maiores destaques são sim Kaká e Cristiano Ronaldo, porém a contratação de Albiol foi importante, o jovem zagueiro deve fechar a zaga junto com o português Pepe. Outra contratação que demorou pra ser acertada e que poderá ser muito útil foi Xabi Alonso, o volante será um dos pilares defensivos do time, vai segurar ali no meio campo para que o time possa ir ao ataque, o interessante é que além dessa função mais defensiva Xavi também sabe executar muito bem uma função mais adiantada pelo meio de campo.
Atlético de Madrid
Esse terceiro favorito, na verdade é muito difícil de ser definido quando falamos de Campeonato Espanhol.
Como já foi dito, o campoenato é meio “polarizado”, dificilmente o título sai das mãos de Barça ou Real, como terceira força outros poderiam citar o Villareal, o Sevilla ou até mesmo o Valencia.
Mas eu escolho o Atlético de Madrid, porque o time madrilhenho, apesar de não ter um elenco dos melhores, possui um time titular muito bom: o jovem goleiro Asenjo vem substituindo muito bem Coupet, que foi para o PSG.
Com segurança no gol, o time melhora ainda mais no meio com o argentino Máxi Rodriguez e o português Simão. Mas é no ataque que se encontra a grande força do Atlético. A dupla sulamericana formada por “Kun” Aguero e Diego Forlan é quase sempre garantia de gol.
La Liga começa no domingo, com os seguintes confrontos:
Racing Santander x Getafe
Osasuna x Villareal
Zaragoza x Tenerife
Almería x Valladolid
Real Madrid x La Coruña
Barcelona x Sporting Gijón
Málaga x Atlético de Madrid
Valencia x Sevilla
Mallorca x Xerez
Athletic Bilbao x Espanyol
E já que o campeonato é polarizada, sem querer desmerecer os outros times, mas vai um vídeo do Barcelona x Real do ano passado, que teve um resultado histórico, que dificilmente se repetirá um dia nesse confronto:

Especial Toca Raul! – Parte 3 – A morte do Maluco Beleza

A série Toca Raul! chega a seu momento mais importante, a data é importante e não dá pra falar sobre tudo o que foi Raul Seixas para o rock, para o Brasil e para mim.
Há exatos 20 anos na madrugada do dia 20 para o dia 21 de agosto o rock brasileiro perdia um de seus maiores, senão o maior ícone: Raul Seixas.
Em 1989 Raul estava muito debilitado: diabético e com pancreatite causada pelo alcoolismo, morava sozinho em um pequeno apartamento em São Paulo.
Estava muito desmotivado, e foi outro rockeiro baiano, Marcelo Nova que conseguiu dar ânimo a Raul e em parceira com o band leader do Camisa de Vênus, Raulzito fez turnê pelo Brasil no primeiro semestre de 1989.
A dupla ainda gravou um LP: A Panela do Diabo. Uma triste coincidência é que esse LP chegou as lojas justamente no dia 21 de agosto de 1989.
Depois de falar sobre como conheci e comecei a gostar da obra de Raul e de seus melhores discos, hoje, sem planejar nada vou escrever minha “opinião formada” sobre Raul Seixas.
Raul foi um cara multifacetado. Não dá pra falar de rock brasileiro sem citar Raul Seixas.
Um verdadeiro admirador do country e blues estadunidense, se inspirou em Chuck Berry, Jerry Lee e Elvis Presley, entre outros, para surgir para o mundo musical ainda na Bahia com o conunto The Panthers.
O The Panthers logo se transformou em Raulzito e os Panteras, com esse nome a banda gravou o que seria o primeiro disco de Raul Seixas, homônimo, o álbum continha canções singelas, bem diferentes das canções posteriores de Raul, destaque para Você Ainda Pode Sonhar, versão de Lucy In The Sky With Diamonds, dos Beatles.
Depois desse disco, Raul foi pro Rio de Janeiro, mas não pra cantar, virou produtor musical e produziu discos de cantores como por exemplo Jerry Adriani.
Mas aí surge a figura de um grande cantor e compositor (que logo terá seu espaço aqui no Un Quimera), Sérgio Sampaio, conterrâneo de Roberto Carlos, o capixaba era um grande amigo de Raul e incentivava o Maluco Beleza a cantar.
O incentivo foi tanto que os dois, juntos com Edy Star e Miriam Batucada formaram a Sociedade da Grã-Ordem Kavernista (com K mesmo).
Essa sociedade produziu um LP super escrachado, com críticas muito irônicas a sociedade das época, canções como Aos Trancos e Barrancos, Todo Mundo Está Feliz e Dr. Paxeco mostravam toda a sagacidade e irreverência de Raul.
Mas essa seria apenas a primeira das grandes “sociedades” na vida de Raul, depois desse LP, Raul resolveu cantar mesmo e em 1973 lançou Krig-ha, Bandolo!, seu primeiro álbum solo.
Como já disse na segunda parte do especial, o álbum foi o primeiro da carreira solo e pra mim o melhor de todos, daria pra falar de todas as canções, mas destaco How Could I Know, Metamorfose Ambulante e Ouro de Tolo.
Depois disso Raul trilhou um caminho cheio de altos e baixos, grandes canções e grandes polêmicas: Sociedade Alternativa, exílio, prisão, críticas, censura.
Raul viveu em um período conturbado da história brasileira e usando de muita inteligência e ironia soube deixar sua marca.
Em relação aos supostos pactos com o diabo, as mudanças de religião, aos vários casamentos acho melhor nem falar nada. Sim, tudo isso influiu e muito na obra de Raulzito mas essa obra é muito maior do que tudo isso.
Por mais que existam críticas, e pessoas que acham Raul apenas um louco barbudo, não dá pra negar sua importância e influência para o rock e para a música em geral.
Interessante também é essa conclusão do jornalista Silvio Essinger:
“Sempre há uma canção de Raul Seixas para algum momento da vida”
Pra hoje por exemplo: Hoje é feriado é o Dia da Saudade!
Saudade de algo que nunca vi: nasci em 1992 e portanto não presenciei nada de Raul Seixas, mas as músicas e as ideias dele sobrevivem e por isso conheço, gosto e sinto saudade desse baiano.
Por essas e outras é que na semana que vem, na última das quatro partes do Especial Toca Raul! vou falar sobre o legado do Cowboy fora da Lei, até lá.
Pra fechar o post uma clássica apresentação de Raul na Praia do Gonzaga, em Santos, ano de 1984:

Serie A 2009/2010 Preview

Depois da Ligue 1 e da Premier League chegou a vez do Calcio italiano.
A chamada Serie A é a primeira divisão do futebol italiano, um futebol muito técnico que possu inclusive um histórico de jogadores brasileiros que se destacaram na velha bota.
A Serie A 2009/2010 perdeu suas maiores estrelas para o futebol espanhol (o post sobre “La Liga” vem na semana que vem) e tentará se reconstruir sem elas.
Mercado
* Para começar essa reconstrução a Juventus de Turim, clube de maior torcida no país aposta em dois brasileiros: o volante Felipe Melo, ex-Fiorentina e o meia Diego, ex-Werder Bremen.
Após ganhar muito destaque na seleção de Dunga, Felipe Melo aparece como boa opção para o meio da Juve. Diego fez uma ótima temporada pelo Werder e chega pra ser o maestro desse time. Além deles, Cannavaro está de volta a zaga, ele fez o caminho contrário dos ex-astros do italiano e veio da liga espanhola (Real Madrid) para a Juventus.
* A Internazionale se reforçou com brasileiros também: Lúcio, capitão da Seleção Brasileira e autor do gol do título da Copa das Confederações vem para a zaga. Para o meio outros brasileiro: Thiago Motta. No ataque o artilheiro argentino Diego Milito e também Samuel Eto’o.
A transferência de Eto’o para a Inter é um caso a parte: ele veio do Barcelona e a Inter cedeu Zlatan Ibrahimovic para o time catalão, Ibra era a principal arma da Inter e o título na temporada passada teve contribuição fundamental do sueco. Mesmo assim a Inter resolveu negociá-lo e recebeu em troca outro ótimo atacante.
* O Milan passa por um claro processo de reformulação. Chegou ao fim a Era Ancelotti e o expoente máximo da equipe rubro-negra nos últimos anos também foi embora. Sim, o camisa 22 Kaká agora é do Real e o Milan vai se reconstruindo sem ele.
Vieram o zagueiro estadunidense Onyewu, o atacante holandês Huntelaar e além deles o zagueiro brasileiro Thiago Silva que já estava na equipe há algum tempo, mas que só fará sua estreia oficial pelo Milan agora.
E para o lugar de Ancelotti? Outro brasileiro: Leonardo.
O agora treinador já atuou como jogador do Milan e já fazia parte da comissão técnica do time rubro-negro, foi promovido a treinador e, apesar da inexperiência no cargo, tem tudo para fazer muito sucesso.
* O Genoa foi outra equipe que se movimentou muito nesse mercado de transferências, a equipe que por pouco não conquistou uma vaga na Liga dos Campeões apesar de ter perdido Milito para a Inter trouxe outro atacante argentino: o ex-Boca Juniors Rodrigo Palacio.
Além dele vieram também o bom goleiro Marco Amelia, Domenico Criscito da Juventus e dois jogadores do futebol espanhol: o meia Zapater veio do Zaragoza e o zagueiro Moretti do Valencia.
Além do experiente atacante Hernán Crespo.
* A Lazio trouxe Julio Cruz da Internazionale.
* Cristiano Zanetti e Marco Marchionni da Juve foram para o Fiorentina. O zagueiro Cesare Natali também foi para a Viola.
Favoritos
Internazionale
A Internazionale de Milão, atual tetra-campeã italiana talvez seja a equipe mais pronta para a disputa da temporada 2009/2010.
Sim, como já foi dito, a equipe de José Mourinho perdeu seu principal jogador datemporada passada, Zlatan Ibrahimovic, porém o resto do time permaneceu quase inalterado, ninguém mais de muita importância saiu, mas sim chegaram bons jogadores, com o xerife brasileiro Lúcio e o atacante argentino Diego Milito, que fez uma boa temporada atuando pelo Genoa na última temporada.
Pra mim, a grande favorita ao título, apesar da dificuldade que é ser tetra-campeã a Inter tem time para isso, porém a grande dificuldade dessa equipe nas últimas temporadas tem sido a Liga dos Campeões da Europa, apesar dos títulos no Calcio a equipe não consegue fazer boas campanhas na competição continental, um bom motivo para isso parece não existir mas é bom Mourinho e seus comandados darem um jeito de mudar isso nessa temporada, a torcida já começa a ficar impaciente com essa situação.
Juventus
A “Vecchia Signora” vem reforçada para essa temporada.
Depois do rebaixamento para a Serie B essa talvez seja a temporada que a Juve entra melhor: apesar da aposentadoria de Pavel Nedved, ótimo meio-campista, bons reforços vieram: Felipe Melo pode compor bem a frente da zaga juntamente com Sissoko e Diego deverá dialogar muito bem com Del Piero, Amauri e Camoranesi.
A equipe foi considerada favorita ao título pelo treinador da Seleção Italiana Marcello Lippi.

Milan
O rubro-negro milanês é o “menos” favorito ao título, isso porque passa por um processo de renovação e reconstrução, o título é algo muito improvável nessa temporada, porém uma equipe de tanta tradição e tantos títulos não pode nem deve ser desprezada nunca.
O futebol de Ronaldinho e Pato precisa reaparecer, se ambos jogarem tudo que sabe o Milan vai longe, além deles a equipe conta com a solidez de Gattuso e Seedorf. Pro ataque a aposta é o holandês Huntelaar.
A Lega Calcio Serie A começa nesse final de semana, os confrontos da primeira rodada:
Sábado, 22/08
Bologna x Fiorentina
Siena x Milan
Domingo, 23/08
Catania x Sampdoria
Genoa x Roma
Inter x Bari
Juventus x Chievo
Lazio x Atalanta
Livorno x Cagliari
Palermo x Napoli
Udinese x Parma
Grandes gols da última temporada:

Especial Toca Raul! – Parte 2 – O que fez Raulzito…

Hoje volta ao Un Quimera o especial Toca Raul!
Como prometido na semana passada, hoje vou falar sobre alguns dos vários álbuns de Raulzito.
Fã que sou, já escutei todos é lógico, tenho preferência por alguns.
Antes de tudo, digo que foi muito difícil de escolher, pois Raul tem muita coisa boa (isso não é um clichê), mas acabei chegando nos 5 álbuns que considero os “Only Ones” de Raul Seixas.
Detalhe: todos são da década de 70, aí vai, na ordem do meu gosto:
1 – Krig-ha Bandolo! (1973)
Este é o primeiro disco solo de Raul e pra mim o melhor!
A música mais conhecida deste álbum é, com certeza, Metamorfose Ambulante.
Uma das melhores músicas e que tem história, na entrevista publicada na Parte 1 do especial Toca Raul!, Raulzito fala que ainda adolescente já escrevia nas paredes de sua casa: Eu prefiro ser essa metamorfose ambulante do que ter aquela velha opinião formada sobre tudo.
Eternizada na voz de Raul e regravada por vários outros contores como Zé Ramalho e Zélia Duncan, a música mostra um pouco do “múltiplo” Raul Seixas, que tem sua multiplicidade um pouco explicada nessa canção.
Mas além da metamorfose várias outras canções um pouco menos conhecidas fazem parte deste álbum.
Destaco How Could I Know, Rockixe, a irreverente Dentadura Postiça, a irônica Mosca na Sopa e a canção que fecha o disco: Ouro de Tolo.
Na música As Aventuras de Raul Seixas na Cidade de Thor (do álbum Gita, daqui a pouco falo dele) Raul diz: Quando eu compus, fiz Ouro de Tolo uns imbecis me chamaram de profeta do apocalipse, mas eles só vão entender o que eu falei no esperado dia do eclipse.
A música ganhou tanta força que até o próprio Raul chegou a citá-la.
Ouro de Tolo é um retrato de uma parcela da sociedade brasileira do início da década de 70.
Época do chamado “milagre econômico” brasileiro, com a ditadura no seu auge, Raul mostra que o povo como ele conseguia conquistar muita coisa sim: 4 mil cruzeiros por mês, Corcel 73, apartamento em Ipanema e por aí vai, mas foi tão fácil conseguir e agora eu me pergunto e daí? Eu tenho uma porção de coisas grandes pra conquistar e eu não posso ficar aí parado.
Quer dizer, na verdade todas essas conquistas são algo pequeno perto do que se pode conquistar realmente, as “coisas grandes”, nem todos pensavam assim, se contentavam, mas Raul era diferente, era mesmo uma metamorfose ambulante.
2 – Gita (1974)

Gita é o segundo álbum solo de Raul, repito, a ordem é por gosto não cronológica, mas acabou coincidindo até agora.
Relembrando novamente a entrevista da Parte 1 do especial, Raul diz que foi convidado a se retirar do país pouco depois da gravação deste álbum, mas que logo depois retornou pois era “ídolo nacional”.
Também pudera, o disco divulgou de vez, pro mundo todo a chamada Sociedade Alternativa.
Sociedade utópica, criada por Raul Seixas e Paulo Coelho, embasada em suas ideias e na forte influência do bruxo inglês Alester Crowley.
A frase Viva a Sociedade Alternativa se transformou em sinônimo de raulseixismo, de inconformismo e, lógico, de alternativa.
No início do clip dessa música, Raul diz uma frase categórica: Se você não está dentro da Sociedade Alternativa, a Sociedade Alternativa sempre esteve dentro de você! (no fim do post tem o vídeo).
Além da Sociedade, O Trem das 7, S.O.S., a canção título do disco: Gita e também Moleque Maravilhoso são algumas das melhores músicas desse álbum, que conta também com a curtísssima, singela, porém bonita Prelúdio:

“Sonho que se sonha só é só um sonho que se sonha só mas sonho que se sonha junto é realidade”
3 – Mata Virgem (1979)

Quebrando a ordem cronológica, Mata Virgem aparece em 3º lugar.
Esse já é um disco bem diferente dos da “primeira fase” de Raulzito.
Paulo Coelho volta a acompanhar Raul nas composições, mas surge também a então mulher de Raulzito: Tânia Menna Barreto.
A canção que dá nome ao álbum foi composta junto com ela.
Além de Mata Virgem destaco também Judas, canção que conta inclusive com a participação de Paulo Coelho, logo no início, dizendo: Ei, quem é você? Ei, quem é você? Vamos, Responda!, Raulzito logo entra em alto estilo: Eu… eu sou Judas.
As outras canções pareceram para mim quando escutei uma espécie de testes de Raul Seixas, explico: enquanto os outros álbuns dele possuiam na sua maioria canções de rock and roll, fizeram mais sucesso, Mata Virgem é bem diferente, toda a mistura de estilos está nele, tem a lenta As Profecias, a rápida Conserve seu Medo, a interessantíssima e quase devota a Drácula Magia de Amor e a música que fecha o álbum retrata muito bem toda a ironia e irreverência de Raul: Todo Mundo Explica.
4 – Há Dez Mil Anos Atrás (1976)

Há Dez Mil Anos Atrás é um álbum que, a princípio nem gostei muito.
Mas depois fui escutando ele outras vezes e fui redescobrindo
suas canções, foi bem legal isso.
A canção título se enquadra nas mais escutadas e conhecidas de Raul Seixas.
Fora ela, as outras canções do disco não são tão conhecidas, com exceção de Eu Também Vou Reclamar, onde Raul destila sua crítica fina e irônica: Pare o mundo que eu quero descer!
Mas aí, como eu falei, fui redescobrindo o disco e encontrei Canto para Minha Morte, se existia devoção a Drácula em Magia de Amor o que dizer então da “devoção” a morte nesta canção?
Vale lembrar que neste álbum quase 100% das composições ainda são com Paulo Coelho, e uma das poucas canções que é de autoria exclusiva de Raul e que curto muito é Os Números.
Tem também Quando Você Crescer, uam batida suave, tranquila e com uma conclusão das mais românticas: Felicidade é uma casa pequenina, é amar uma menina e não ligar pro que se diz.
5 – O Dia Em Que a Terra Parou (1978)

Pode até ser de se estranhar que o álbum que contenha Maluco Beleza, talvez a obra-prima de Raul esteja apenas em 5º lugar, mas na verdade, esse álbum seguiu o mesmo caminho de Há Dez Mil Anos Atrás: num primeiro momento não curti muito, mas depois redescobri as canções e hoje talvez seja o álbum de Raul que eu mais escuto.
Como já disse, Maluco Beleza é a grande canção de Raul e está presente neste álbum, este é o primeiro álbum de Raul que não conta com nenhuma participação de Paulo Coelho nas composições, que voltaria a compor com Raul um ano depois no álbum Mata Virgem.
Todas as canções são parceira de Raul e Cláudio Roberto.
Canções como Sapato 36, crítica de Raul a seu pai?
Para muito sim, mas na verdade o pai é o governo brasileiro impositor, que “inventou” o Sapato 36 que poderia ser a censura, o filho é Raul e todo povo brasileiro, o “sapato que não vai mais me apertar” é a decisão de cantar e reivindicar. Meu pai, meu pai!
Tem também a música que dá nome ao disco: O Dia Em Que a Terra Parou.
Além dessas destaco No Fundo do Quintal da Escola e Eu Quero Mesmo. Nesta última, Raul mostra toda sua mutabilidade, cantando iê-iê-iê sem medo!
Bem, estes são os cinco melhores álbuns de Raul na minha opinião, volto a dizer que não foi fácil escolher. Deixar Por Quem os Sinos Dobram, Novo Aeon e o álbum homônimo de fora é algo controverso.
Mas fica assim mesmo e lembro que sexta-feira que vem é dia 21 de agosto, dia em que se completarão exatos 20 anos da morte de Raulzito e dia da Parte 3 do Especial Toca Raul! aqui no Un Quimera.
Pra fechar o post, um viva… viva a Sociedade Alternativa!

Premier League 2009/2010 – Preview

Depois da Ligue 1, falo essa semana sobre a Premier League, primeira divisão do futebol inglês. A temporada 2009/2010 começará no sábado dia 15.
Os maiores vencedores do Campeonato Inglês são o Liverpool e o Manchester United. A equipe da terra dos Beatles conquistou seu último título inglês ainda na década de 90, e o Manchester com o título conquistado na temporada passada se igualou: ambos têm 18 títulos.
Como sou torcedor declarado do Liverpool, esse post poderia até ficar um pouco parcial demais, porém vou tentar ser o mais imparcial possível.
Mercado

As principais transferências:
* O Manchester City, ex-primo pobre e atual primo rico de Manchester foi o time que fez as principais contratações nessa temporada: trouxe o atacante argentino Carlos Tévez do outro Manchester, o atacante Adebayor e o zagueiro Kolo Touré do Arsenal e o ótimo meia inglês Gareth Barry do Aston Villa.
* Já o outro Manchester, atual campeão, apostou num antigo ídolo do arqui-rival Liverpool: Sim, Michael Owen, ele mesmo, agora vestirá o vermelho dos Red Devils, talvez seja a grande interrogação desse campeonato, será que vai render como nos velhos tempos ou será apenas mais um velho jogador em fim de carreira?
Além de Owen, o atual campeão aposta também no equatoriano Valencia.
Mas o United está, digamos, em déficit quando o assunto é mercado, afinal perdeu Tévez para o City e Cristiano Ronaldo, o astro maior do time para o Real Madrid.
* O Chelsea mudou no banco, trouxe Carlo Ancelotti, treinador do Milan durante várias temporadas.
Dentro do campo as contratações, diferentemente das temporadas passadas, foram modestas: o jovem atacante Daniel Sturridge, vindo do Manchester City e o russo Zhirkov, que se destacou na Eurocopa do ano passado, é um jogador interessante.
* O Liverpool também fez contratações modestas: trouxe o lateral-direito Glen Johnson do Portsmouth e o meio-campista Alberto Aquilani da Roma.
Modestas é modo de falar, pois ambos tem tudo para se encaixar nesse time dos Reds. Além deles o ucraniano Voronin volta ao time depois de uma temporada na Bundesliga.
A grande perda foi Xabi Alonso. Assim como o United perdeu uma peça importantíssima para o Real Madrid, o Liverpool também sofreu do mesmo mal.
* O Arsenal, que perdeu jogadores para o Manchester City praticamente não contratou. Trouxe apenas o zagueiro Vermaelen.
A grande esperança dos Gunners é a volta do brasileiro naturalizado croata Eduardo da Silva, que depois de muito tempo longe dos gramados volta em ponto de bala pra essa temporada.
O time continua muito jovem e técnico.
Favoritos
Chelsea
Os Blues, pelo menos na pré-temporada, vêm bem diferentes das últimas temporadas.
Ao invés de badalação pelas contratações e derrotas em amistosos e Copas, o time não fez contratações bombásticas mas venceu vários amistosos, inclusive contra o Milan (ex-time do técnico Carlo Ancelotti) e venceu também a Supercopa da Inglaterra, vencendo o Manchester United nos pênaltis.
E as contrtações não foram bombásticas e sim providenciais: Zhirkov vem para completar o lado esquerdo e Sturridge é uma aposta que pode dar certo.
O time é equilibrado, conta com Cech no gol, um meio-campo com várias opções, tendo no camisa 8 Lampard a referência maior e o ataque com Anelka e Drogba é muito perigoso.
Depois da chegada de Roman Abramovich o Chelsea sempre figurou entre os favoritos, mas desta vez acredito que o time é mais favorito ainda, o elenco é bom, Ancelotti, apesar de todas as retrancas que as vezes usava no Milan é um bom e experiente técnico que tem tudo para conduzir o Chelsea ao caminho das vitórias.
Liverpool
O Liverpool continua sua busca para quebrar o incômodo tabu de não vencer o Campeonato Inglês desde a temporada 1989/90, 20 anos e muita história pra contar.
Na década atual, quase toda sob o comando do espanhol Rafa Benítez, o Liverpool já conquistou até Liga dos Campeões mas o título inglês não vem. Qual seria o problema?
Não dá pra responder assim de uma vez, mas dá pra dizer que o Liverpool novamente figura entre os favoritos e tem todas as condições de quebrar o tabu nessa temporada.
Apesar da grande perda com a saída de Xabi Alonso, as duas principais contratações dos Reds foram muito boas. Além disso o time é muito forte.
Ainda apoiado no ótimo Steven Gerrard a equipe mostra muita raça e dificilmente perde dentro de Anfield Road. Carragher e “El Niño” Torres são os outros pilares desse time.
Manchester United
Sir Alex Fergunson continua no comando dos Red Devils e nesta temporada terá muito trabalho.
Sim, o time é o atual campeão inglês, esteve presente nas duas últimas decisões da Liga dos Campeões da Europa e é sempre forte.
Porém, as perdas de Cristiano Ronaldo e Carlos Tévez são enormes. O argentino havia perdido a posição de titular, mas para compor elenco era uma peça interessante e o português era o principal jogador do time.
Reconstruir esse time sem os dois não deverá ser fácil, chegaram Valencia e Owen. O primeiro é jovem, uma aposta de Fergunson para o meio e o segundo é um velho conhecido do torcedor inglês, veio do rebaixado Newcastle e precisa mostrar que ainda joga muita bola.
Mas mesmo assim, o Manchester aparece como favorito: Wayne Rooney e Dimitar Berbatov formam uma boa dupla na frente, Michael Carrick vem evoluindo muito nas últimas temporadas e hoje já é um dos principais jogadores do time, além das subidas de Evra e da segurança de Ferdinand e Vidic.
A luta pelo tetra não será fácil, mas time para isso os Red Devils tem.
Os confrontos da rodada de abertura:
Sábado, 15/08
Chelsea x Hull City
Bolton x Sunderland
Blackburn x Manchester City
Portsmouth x Fulham
Stoke City x Burnley
Aston Villa x Wigan
Wolverhampton x West Ham
Everton x Arsenal
Domingo, 16/08
Manchester United x Birmigham
Tottenham x Liverpool
Os 20 GOLAÇOS da última Premier League:

Especial Toca Raul! – Parte 1 – De como tudo começou…

Bem, pra quem não sabe no dia 21 de de agosto desse mês, completarão exatos 20 anos da morte de Raul Santos Seixas.
Sim, sou um fã de Raul, pra mim ele é dos maiores expoentes do rock brasileiro, revolucionou nossa música como um todo e merece muitas lembranças e homenagens.
Como dia 21 de agosto cairá numa sexta-feira, neste mês de agosto todas as sextas serão dia de Toca Raul! aqui no Un Quimera.
Bem poderia falar sobre toda a vida de Raul, fazer uma pequena biografia e citar coisas que sejam acessíveis para todos.
Mas não, sou fã e esses posts são só para malucos belezas como Raul e todos os seus fãs.
E o título dessa parte 1 é “De como tudo começou”
Começou lá em 2004, eram 15 anos sem Raul Seixas e eu com apenas 12 comecei a me
interessar por músicas diferentes das que escutava normalmente, o porque eu não sei até hoje, só sei que comecei a buscar coisas novas.
E uma das primeiras coisas que surgiu foi Raul Seixas.
Tinha um trabalho de escola que falaria sobre música, rock brasileiro era a minha parte, levei meu violão pra escola, mesmo sem saber tocar direito e escutei uma ou outra música de Raul.
Até que chegou o dia em que pedi emprestado algum CD de Raul Seixas pro meu pai.
Lembro como se fosse hoje do primeiro que ele me emprestou: Anarkilópolis.
Um CD póstumo que na verdade era uma coletânea de alguns sucessos de Raul, não demorou pra eu escutar ele várias e várias vezes e pedir mais pro meu pai.
Mal sabia eu que viriam todos os outros, sim, só aí fui descobrir que meu pai era outro raulseixista fanático, e em momento algum me obrigou a escutar Raul, esperou eu pedir e me passou tudo que ele tinha.

Daí pra frente fui conhecendo aos poucos toda a grandiosa, engimática, misteriosa, irreverente e questionadora obra de Raul, no começo, até 2005, era um verdadeiro fanatismo.
Hoje já não vejo assim, rio dos meus desenhos daquela época em que desenhava Raul e sua barba e o símbolo da Sociedade Alternativa nos cadernos de escola.
Hoje nem escuto tanto Raul, mas a importância da música dele na minha vida musical é fundamental, é como eu disse no começo, na época em que comecei a escutar Raul estava querendo conhecer músicas novas, diferentes, e as canções de Raul foram uma porta para aquele outro mundo musical que se abria para mim.
Bem, foi assim que tudo começou, no fim do ano de 2004.
No próximo post, na sexta que vem, falarei de alguns álbuns marcantes de Raulzito.
E pra fechar o post de hoje, um videozinho com uma entrevista de Raul Seixas para Pedro Bial, das antigas, onde Raul fala de várias coisas sobre sua vida, sua obra e tudo mais, pra quem ainda não entrou no clima do Especial Toca Raul! nada melhor do que essa entrevista:




Ligue 1 2009/2010 – Preview

Hoje o Un Quimera começa uma série de 4 posts que falarão sobre os maiores e mais
importantes campeonatos de futebol da Europa.
“Previews” de como serão esses campeonatos nessa temporada 2009/10.
O post de hoje tratará do Campeonato Francês, chamado Ligue 1 no país de Victor Hugo.
O maior vencedor da história dessa competição é o Saint-Étienne, que possui 10 títulos.
Este e todos os outros posts dessa série serão divididos em 3 partes: Mercado, Favoritos e um vídeo pra dar uma animada.
Mercado
É lógico que não dá pra falar de todas as transferêcias que rolaram e ainda estão rolando dentro do futebol, falo aqui das principais:
* Lucho González, meio-campista argentino, que estava no Porto foi contratado pelo Olympique Marseille, uma das melhores contratações do campeonato, chega para ser peça principal da equipe de Marselha.
* Além dele, a equipe de Marselha também contratou o lendário Didier Deschamps para treinar a equipe, os experientes Heinze e Morientes, ambos vindos do futebol espanhol, Real e Valencia, respectivamente, além de Abriel, que estava no Lorient, Charley Fomen, Diawara e Edouard Cissé também jogarão na equipe de Marselha nessa temporada. A equipe perdeu Djibril Cissé para o Panathinaikos e não renovou contrato com Givet, Zenden, M’Bami e Wiltord.
* Dança dos goleiros:
O Bordeaux, atual campeão da Ligue 1, contratou o goleiro Cédric Carrasso, que estava no Toulouse.
Mickaël Landreau que estava no PSG defenderá agora o Lille.
Grégory Coupet, que fez história no Lyon e estava no Atlético de Madrid foi para o PSG.
E Yohann Pelé, ex-Le Mans foi contratado pelo Toulouse.
* O Lyon, que perdeu um de seus melhores jogadores: Benzema foi para o Real Madrid fez três contratações de maior peso: o meia brasileiro Michel Bastos, que fez uma ótima temporada no Lille e duas contratações que vieram do Porto: o lateral-direito Aly Cissokho e o atacante argentino Lisandro López, que vem para substituir Benzema. Além do jovem atacante francês Gomis, que estava no Saint-Étienne.
Favoritos
Girondins de Bordeaux
Como dá pra perceber na parte que fala sobre o mercado, o Bordeuax não se movimentou muito nessa janela de transferências, o risco que corre são as saídas de Chamakh e Fernando, para Arsenal e Werder Bremen, respectivamente.
Fora isso nenhuma grande contratação, isso é um mau sinal?
Acredito que não, a equipe, atual campeã com muito merecimento está entrosada, joga bem. O único problema nisso é que, em razão do título conquistado, o Bordeaux volta a Liga dos Campeões da Europa nesta temporada, e aí o elenco é muito importante.
Porém, para a Ligue 1, considero o Bordeaux como um dos favoritos ao título sim, Laurent Blanc tem comando sobre o time e as maiores esperanças estão depositadas em Yohann Gourcuff, o meio-campista fez uma excelente temporada e aparece como o grande destaque do Bordeuax na busca por mais um título francês.
Olympique Lyonnais
O Lyon, que teve o sonho do octa quebrado na temporada passada, onde não foi nem de longe o Lyon do início da década, passa por um processo de recomposição nesta temporada, as saídas de Juninho e Benzema, dois de seus principais jogadores,
obrigaram a equipe a fazer uma reformulação automática.
E com a transferêcia de Benzema para o Real, a torcida do Lyon cobrou da diretoria contratações.
Jean Michel Aulas respondeu trazendo: Michel Bastos, Lisandro López, Cissokho e Gomis. Boas contratações para posições em que o Lyon realmente estava precisando, Michel Bastos talvez tenha sido a melhor, foi, com certeza um dos melhores jogadores da última temporada no futebol francês.
Além deles, os brasileiros Cris e Éderson e o francês Toulalan são as grandes armas do Lyon para voltar a ser campeão.
Olympique Marseille
A equipe de Marselha talvez tenha sido a que mais se movimentou nessa janela de transferências, muitos jogadores que eram peça importantes do elenco foram embora, mas muitos jogadores chegaram, e vêm para se destacar.
Lucho González é a maior esperança dentre todas as contratações, o argentino assume a camisa 8 e muito se espera dele.
Além disso, Didier Deschamps, que também chega agora contará com um plantel recheado de contratações e de jogadores de vários países. Brasileiros são dois: o atacante Brandão, ex-Shakhtar e o goleiro Enilton Andrade, que já passou pelo Vasco.
Dentre esses favoritos que eu citei o Olympique talvez seja o “menos favorito”, o time vai precisar de um tempo até se entrosar.
A Ligue 1 temporada 2009/10 começa nesse sábado, dia 8, veja os confrontos da 1ª rodada:
Sábado, 08/08
Auxerre x Sochaux
Grenoble x Olympique Marseille
Le Mans x Lyon
Monaco x Toulouse
Montpellier x PSG
Valenciennes x Nancy
Rennes x Boulogne
Saint-Étienne x Nice
Domingo, 09/08
Lille x Lorient
Bordeaux x Lens
E um vídeo com os golaços da última temporada: